Coração de Sião

Coração de Sião - Janeiro de 2020

| Imprimir | PDF 

JANEIRO 2020 - ANO DO JUBILEU - 25 ANOS

“O Amor, decifra nossos pensamentos.”

O que vivenciamos na liturgia da Igreja no início do ano litúrgico, nos convida a contemplar, entre outras, a figura de Maria. Nossa Senhora, a Virgem que concebeu, do Espírito Santo, o Verbo que se fez carne entre nós, só se tornou tão fecunda porque “guardava todas as coisas e as meditava no silêncio de seu coração” (cf. Lc 2,51). Então, no início do ano civil, somos convidados a nos esvaziarmos de todo o “barulho” reinante na sociedade moderna (especialista em dispersão) e assim concentrarmos o nosso coração para ouvirmos a voz de Deus, que se manifesta de modo particular no silêncio.

“É preciso nos conscientizarmos, que estamos saturados de palavras, o silêncio é oração. Diante de Deus as palavras perdem sua força. Não é pelas muitas palavras que pronunciamos que Deus vai escutar nossos pedidos. ‘Não rezai como os pagãos que acham que são ouvidos pelas muitas palavras que dizem’ (Mt 6,7). A oração deve ser sóbria, silenciosa. Deus permite que falemos para nosso desabafo, porque, na verdade, antes do nosso falar, Ele nos conhece. O salmista nos recorda: ‘A palavra ainda não chegou à minha garganta e vós a conheceis toda’ (Sl 139).

Estar em silêncio diante de Deus é deixar que Ele, Amor, decifre nossos pensamentos e nosso respirar. São João da Cruz recorda que a eficácia da oração não consiste em pedir mas em mostrar nossas necessidades: Marta e Maria não pedem a Jesus o milagre, mas dizem que o amigo que ele ama está doente... Maria, na festa de Caná, não pede o milagre, mas aponta que está faltando o vinho.

Os grandes mestres do Espírito de todas as religiões, dos profetas do Antigo Testamento a Gandhi, sempre convidaram ao silêncio para ultrapassar o humano e chegar ao divino. Principalmente interessantes são os ‘silêncios de Jesus’. É preciso ler com atenção apenas um dos Evangelhos e iremos perceber que, além das palavras que os evangelistas nos transmitem, existem muitas palavras que nunca foram pronunciadas e fazem parte do silêncio de Jesus.

Não há dúvida, que o ruído é dos homens e que o silêncio pertence a Deus, que por ele se comunica. Nunca diga que não sabe rezar, porque não somos nós que rezamos, é o Espírito Santo que reza em nós. É o silêncio que se faz oração na vida de cada um de nós. Fuja de vez em quando de todo o barulho ou de todas as orações que exigem palavras e permaneça silencioso dentro de você. Permaneça silencioso na escuta da voz de Deus que sobe de seu coração. Levante-se e, de joelhos, espere que o Senhor o visite no silêncio de Seu amor. É no silêncio do deserto, da noite, da montanha, que Deus prepara seus profetas”. 

Fonte: Silêncio, Frei Patrício Sciadini, OCD, Ed.Loyola, págs. 69/70


INTENÇÕES DO MÊS

 Pelas intenções do Santo Padre, o Papa Francisco, para o mês de janeiro: pede pela promoção da paz no mundo. Para que os cristãos, que seguem outras religiões e as pessoas de boa vontade promovam a paz e a justiça no mundo.

Que neste novo ano, vivamos momentos de verdadeira confraternização, com muita paz na presença do Senhor!

Rezemos ainda pelos cristãos, que são perseguidos e martirizados em todo o mundo.

Pelo Brasil, que a justiça Divina, prevaleça sobre toda a violência, corrupção, descaso com a vida humana e seus valores.

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!


REZEMOS

“Mãe do Silêncio e da Humildade, tu vives perdida e encontrada no mar sem fundo do Mistério do Senhor. Tu és disponibilidade e receptividade, és fecundidade e plenitude. Resplandecem em ti a maturidade humana e a elegância espiritual. És senhora de ti mesma antes de ser nossa Senhora. Em ti não existe dispersão. Estás dentro de Deus, e Deus dentro de ti. O Mistério total te envolve e te penetra e te possui, ocupa e integra todo o teu ser. Tudo ficou assumido em ti, e divinizado.

Mãe, teu silêncio não é ausência mas presença. Estás imersa no Senhor, ao mesmo tempo atenta aos irmãos, como em Caná. A comunicação nunca é tão profunda como quando não se diz nada; o silêncio nunca é tão eloquente como quando nada se comunica. Faz-nos compreender que o silêncio não é desinteresse pelos irmãos mas fonte de energia e irradiação. Faz que compreendamos que, para derramar, é preciso preencher-se.

Afoga-se o mundo no mar da dispersão, e não é possível amar os irmãos com um coração disperso. Faz-nos compreender que o apostolado, sem silêncio, é alienação, e que o silêncio, sem apostolado, é comodidade. Envolve-nos em teu manto de silêncio e comunica-nos a fortaleza de tua Fé, a altura de tua Esperança e a profundidade do teu Amor, ó Mãe Admirável do Silêncio”. Amém!

Jesus manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao teu!

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

Jesus manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao teu!

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

Compartilhar

Coração de Sião - Dezembro de 2019

| Imprimir | PDF 

DEZEMBRO 2019 - ANO DO JUBILEU - 25 ANOS

“O Amor nasceu!”

Novamente vamos celebrar o nascimento de Jesus, nosso Salvador.

Quando chegamos neste período, a cada ano, nos são apresentados vários motivos para celebrarmos o Natal, porém, o verdadeiro motivo é o “nascimento do Amor!”

A letra de uma música nos diz: “O Amor nasceu em meio ao frio de uma noite sem um lugar para ficar, desaconchego sim, palhas para deitar e ao seu redor os animais que ali moravam, mesmo sendo Rei, pobre se fez, só por amor” (Simplesmente Amar - Vida Reluz).

A cena que se apresenta, através da letra dessa música, nos dias de hoje continua acontecendo, pois hoje ainda o Amor está sendo rejeitado.

“A verdadeira novidade que a Bíblia nos apresenta através do Novo Testamento não reside em novas ideias, mas na própria figura de Cristo, que dá carne e sangue aos conceitos - um incrível realismo. Já no Antigo Testamento a novidade bíblica não consistia simplesmente em noções abstratas, mas na ação imprevisível e, de certa forma, extraordinária de Deus.

Esta ação de Deus ganha agora a sua forma dramática devido ao fato de que, em Jesus Cristo, o próprio Deus vai atrás da ‘ovelha perdida’, a humanidade sofredora e transviada.

Quando Jesus fala, nas suas parábolas, do pastor que vai atrás da ovelha perdida, da mulher que procura a dracma, do pai que sai ao encontro do filho pródigo e o abraça, não se trata apenas de palavras, mas constituem a explicação do seu próprio ser e agir.

Na morte de Jesus na cruz, cumpre-se aquele virar-se de Deus contra Si próprio, com o qual Ele Se entrega para levantar o homem e salvá-lo o amor na sua forma mais radical. O olhar fixo no lado trespassado de Cristo, de que fala João (cf. 19, 37), compreende o que é o ponto de partida: ‘Deus é amor’ (1 Jo 4, 8). É lá que esta verdade pode ser contemplada. A partir daquele olhar, o cristão encontra o caminho do seu viver e amar”. (cf. Carta Encíclica - Deus Caritas Est - Papa Bento XVI - n° 12) 

 

INTENÇÕES DO MÊS

Pelas intenções do Santo Padre, o Papa Francisco, para o mês de dezembro: pede pelo futuro dos mais jovens. Para que cada país tome as medidas necessárias para fazer do futuro dos mais jovens uma prioridade, sobretudo daqueles que estão a sofrer.

Pelas festas de final de ano, para que sejam momentos de verdadeira confraternização, com muita paz na presença do Senhor!

Que Santa Maria, Mãe de Deus e São Miguel, protejam a Igreja de toda ação do diabo, que quer sempre semear a divisão.

Lembremos também e rezemos pelos nossos irmãos, os cristãos, que são perseguidos e martirizados em todo o mundo.

Pelo Brasil, que a justiça Divina, prevaleça sobre toda a violência, corrupção, descaso com a vida humana e seus valores.

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!


REZEMOS

“Pai de Bondade, o Natal do teu Filho Jesus abre ao mundo um tempo novo, tempo de esperança e de paz. Nós Te pedimos pelos jovens, especialmente os que vivem desanimados nas suas dificuldades e sofrimentos, que não encontram entusiasmo no futuro, nem o apoio que necessitam para terem uma vida digna. Ajuda-nos a apostar no futuro, abraçando com amor os jovens de hoje, para que possam transformar o mundo que criaste num espaço de vida e fraternidade entre todos Amém!

Jesus manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao teu!

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

Reze: Pai nosso, Ave Maria, Glória.

Fonte - https://redemundialdeoracaodopapa.pt/rezar-com-o-papa/intencoes/2019/12 

 


Compartilhar

Coração de Sião - Novembro de 2019

| Imprimir | PDF 

NOVEMBRO 2019 - ANO DO JUBILEU - 25 ANOS

“O cristão não deve se desesperar diante da morte”

Vamos nos aproximando de mais um final de ano, como sempre envolvidos em tantos afazeres que consomem todo o nosso tempo.

Charles Chaplin faleceu aos 88 anos, deixou quatro declarações. A primeira “nada é para sempre neste mundo, nem mesmo os nossos problemas”. Na segunda ele diz que “gosta de andar na chuva, para ninguém ver as suas lágrimas. Já na terceira, ele diz que “o dia mais desperdiçado na vida é o dia em que não rimos”. Na quarta e ultima diz que “os Seis Melhores Médicos do Mundo são: a luz do sol, o descanso, o exercício, a dieta, a auto-estima, os amigos. Ele continua, dizendo para mantê-los em todas as fases da vida e então vamos desfrutar de uma vida saudável. Diz ainda se você ver a Lua; você verá a beleza de Deus… se ver o Sol; verá o poder de Deus … se ver o espelho, você verá a Melhor Criação de Deus. Então, ACREDITE NELE. Somos todos turistas, Deus é o nosso Agente de Viagens que já  fixou as nossas rotas, reservas e destinos … Confie Nele e desfrute da “Viagem” chamada VIDA… A vida é apenas uma VIAGEM! Viva hoje!!!!

São Paulo nos exorta a vivermos essa viagem que é a vida, dizendo "que nos conjura na presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino, pregando a palavra, de forma insistente, oportuna e inoportunamente, repreendendo, amea­çando, exortando com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.


INTENÇÕES DO MÊS

Intercedamos pedindo ao Senhor, com toda a Igreja, pelas intenções do Santo Padre, o Papa Francisco: Neste mês vocacional ele nos pede que rezemos, “para que as famílias, graças a uma vida de oração e de amor, se tornem cada vez mais 'laboratórios de humanização'”.

Peçamos também a intercessão de Nossa Senhora e São Miguel, para que protejam a Igreja de toda ação do diabo, que constantemente semea a divisão.

Tudo seja segundo o querer do Senhor, pois precisamos: “buscar o Senhor enquanto se pode achar, invocá-lo enquanto está perto” (cf. Is 55,6).

Lembremos também e rezemos pelos nossos irmãos, os cristãos, que são perseguidos e martirizados em todo o mundo.

Por nosso país, o Brasil, que a justiça Divina, prevaleça sobre toda a violência, corrupção, descaso com a vida humana e seus valores.

Que todos voltem o coração para o Senhor e ouçam sua voz, seu chamado, para que melhor se realize o Seu plano de amor em nossa vida, através de nossa vocação.

E rezemos pela Comunidade Sião, que seja constante fonte do “Amor do Pai” e realize sempre sua missão, “Viver o Amor onde se fizer necessário”.

Sagrado Coração de Jesus, nós esperamos e confiamos em Vós!


REZEMOS

Coloquemos neste mês as nossas intenções aos pés de Nossa Senhora da Conceição Aparecida para que interceda.

Rezemos a Oração para o mês Missionário Extraordinário: Pai Nosso, o Teu filho unigênito Jesus Cristo, ressuscitado de entre os mortos, confiou aos seus discípulos: "Ide e fazei discípulos todos os povos". Recorda-nos que, pelo batismo, tornamo-nos participantes da missão da Igreja. Pelos dons do Espírito Santo, concedei-nos a Graça de sermos testemunhas do Evangelho, corajosos e vigilantes, para que a missão confiada à Igreja, ainda longe de estar realizada, encontre novas e eficazes expressões que levem vida e luz ao mundo. Ajudai-nos, Pai Santo, a fazer com que todos os povos possam encontrar-se com o amor e a misericórdia de Jesus Cristo, Ele que é Deus convosco, e vive e reina na unidade do Espírito Santo, agora e para sempre. Amém!

Jesus manso e humilde de coração, fazei nosso coração semelhante ao Vosso.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.



 

Compartilhar
Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2020

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.