Bem vindo ao Site da Comunidade Católica Sião - Veja nossos Destaques!
.As 15 frases mais emblemáticas do Padre Pio.

As 15 frases mais emblemáticas do Padre Pio

...

Leia mais...

.Cinco fatos que talvez você não saiba sobre o Padre Pio e seu anjo da guarda.

Cinco fatos que talvez você não saiba sobre o Padre Pio e seu anjo da guarda

...

Leia mais...

.Os 4 dogmas sobre Nossa Senhora.

Os 4 dogmas sobre Nossa Senhora

...

Leia mais...

.A Assunção da Virgem Maria e os outros dogmas marianos..

A Assunção da Virgem Maria e os outros dogmas marianos.

...

Leia mais...

.Por que a Igreja celebra a devoção ao Preciosíssimo Sangue de Jesus?.

Por que a Igreja celebra a devoção ao Preciosíssimo Sangue de Jesus?

...

Leia mais...

.Escapulário de Nossa Senhora do Carmo.

Escapulário de Nossa Senhora do Carmo

...

Leia mais...

LITURGIA - 29ª SEMANA - TEMPO COMUM

CONVITE

A Comunidade Sião é chamada ao Serviço aos Irmãos com Amor e Oração, aproveite a oportunidade para você deixar aqui o seu pedido de oração, pois nós acreditamos no Deus que cumpre com a Sua Palavra:

”Pedi, e vos será dado" (Lucas 11,9)

Diante desta certeza vamos nos unir em oração, não desanime! A sua dor é a nossa dor, pois somos irmãos e irmãs em Cristo. O seu pedido de oração será colocado diariamente na presença do Senhor Eucarístico, tenha fé, não desista de Deus, pois Ele não desiste de você.

CONVITE VOCACIONAL

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA DE MEDJUGORJE

QUARESMA DE SÃO MIGUEL ARCANJO

 

Como se deu a manifestação de Nossa Senhora Aparecida? Eis o que relatam os documentos históricos

E, continuando a pescaria, não tendo até então peixe algum, dali por diante foi tão copiosa em poucos lances que, receosos de naufragarem pelo muito peixe que tinham nas canoas, ele e os companheiros se retiraram a suas moradas, admirados deste sucesso” (cf. Marcondes Homem de Mello, Álbum da Coroação. Brasílio Machado, A Basílica de Aparecida).

Eis o que referem os documentos mais antigos em torno do aparecimento da Virgem.

A título de ilustração, pode-se acrescentar que o porto de José Corrêa Leite, donde partiram os três mencionados pescadores, se achava à margem esquerda do rio Paraíba no bairro Tetequera (município de Pindamonhangaba). A imagem encontrada media 38 cm de altura e apresentava cor bronzeada.

Impressionados pelo fenômeno, principalmente pela pesca portentosa que se seguiu à descoberta da estátua, os três mencionados pescadores limparam com grande cuidado a imagem, e verificaram que representava Nossa Senhora da Conceição, que o povo sem demora passou a chamar “Senhora Aparecida”. Felipe Pedroso conservou a imagem em sua casa durante vários anos; por fim, resolveu dá-la a seu filho Atanásio, que morava em Itaguassú, porto onde se dera o encontro da estátua. Atanásio, movido então pela sua fé, ergueu um pequeno oratório, onde depositou a venerável efígie; aí começou o povo da vizinhança a reunir-se aos sábados à noite, a fim de rezar o santo rosário e praticar as suas devoções.

Certa vez, durante uma dessas práticas aconteceu que, embora a noite estivesse muito calma, de repente se apagaram as velas que alumiavam a imagem da Senhora. Os fiéis, querendo reacendê-las, verificaram com surpresa que elas por si, sem intervenção de alguém, se reacenderam.

Foi este o primeiro prodígio registrado em torno da Senhora Aparecida. O mesmo portento se repetiu em outras ocasiões, chegando a notícia ao conhecimento do pároco de Guaratinguetá, Pe. José Alves Vilela. O sacerdote decidiu então construir para a estátua uma capelinha mais ampla, capaz de satisfazer ao crescente número dos devotos da Virgem, a qual ia multiplicando graças a benefícios sobre os fiéis. Em breve, também essa capelinha se tornou pequena demais. Foi preciso pensar em nova construção em lugar mais elevado que a margem do rio. Escolhido o morro dos Coqueiros, o mais vistoso e acessível dos que margeiam o Paraíba, começou-se ali em  1743 a edificação de novo santuário, com a provisão do bispo do Rio de Janeiro, Dom Frei João da Cruz; aos 26 de julho de 1745, a obra terminada foi devidamente benta, dando lugar à celebração da primeira Missa. Doravante o morro e suas cercanias tomaram o nome de “Aparecida”, designação até hoje conservada. “Aparecida do Norte” é designação popular, pois a cidade fica a sudeste do Estado de São Paulo.

Entre os milagres que muito provocavam o fervor do povo, conta-se o do escravo, ocorrido por volta de 1790 e famoso nos tempos subseqüentes. Segundo a versão mais abalizada, as correntes se soltaram das mãos do escravo, quando este implorava a proteção de Nossa Senhora Aparecida diante da respectiva imagem. Eis como o refere o Pe. Claro Francisco de Vasconcelos pelo ano de 1838:

“Um escravo fugitivo, que estava sendo conduzido de volta à fazenda pelo seu patrão, ao passar pela Capela, pediu para fazer oração diante da Imagem. Enquanto o escravo estava em oração, caiu repentinamente a corrente, deixando intato o colar que prendia seu pescoço. A corrente se encontra até hoje pendente da parede do mesmo Santuário como testemunho e lembrança de que Maria Santíssima tem suprema autoridade para desatar as prisões dos pecadores arrependidos. Aquele senhor, tocado pelo milagre, ofereceu a Nossa Senhora o preço dele e o levou para casa com uma pessoa livre, a fim de amar e estimar aquele seu escravo como pessoa protegida pela soberana Mãe de Deus” (relato extraído da obra de Júlio J. Brustoloni, A Mensagem da Senhora Aparecida, Ed. Santuário, Aparecida, SP, 1994).

Fonte -  Cleofas | Out 11, 2014 - https://pt.aleteia.org/2014/10/11/qual-e-a-historia-de-nossa-senhora-aparecida/2/

 

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2020

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.