Notícias

Imagem carbonizada de Nossa Senhora acolhe orações de católicos perseguidos

Imprimir PDF

 

O site ACI/EWTN Noticias informou na última quarta-feira (28/01/15), que uma escultura da Virgem Maria que ficou carbonizada depois dos ataques de muçulmanos há algumas semanas em Niamey (Níger), avivou a fé dos cristãos neste país africano, onde o Arcebispo Emérito da capital, Dom Michel Cartatéguy, motivou os sacerdotes a colocarem as cinzas que restaram de suas paróquias incendiadas para serem usadas na Páscoa.

Em 22 de janeiro Dom Michel Cartatéguy reuniu todos os sacerdotes para celebrar uma cerimônia em torno da imagem que foi queimada durante os ataques de 16 e 17 de janeiro.

Conforme informou o site da Igreja Católica no Níger, esta imagem de Nossa Senhora que ficou carbonizada “é algo muito simbólico, porque esta estátua, pertencente à paróquia de Santo Agostinho, é um dos raros objetos de piedade que não foram destruídos nos incêndios que atingiram as Igrejas”.

Os sacerdotes ofereceram à Virgem Maria o seu sofrimento e confiaram à Mãe de Deus as esperanças da comunidade cristã aturdida depois dos ataques contra os cristãos, onde morreram 10 pessoas e 12 Igrejas foram queimadas.

O Arcebispo Cartatéguy convidou todas as comunidades de sacerdotes a depositar as cinzas recolhidas de suas paróquias aos pés da estátua de Maria. “Esta imagem representa todas as imagens que foram queimadas… e são a prova de que Deus não nos abandona… estas cinzas que temos hoje aqui serão usadas para acender a chama da Páscoa. Sim, cinzas, nas quais também nós nos converteremos!”, afirmou Dom Cartatéguy.

Os ataques dos muçulmanos foram uma forma de protesto por causa das caricaturas de Maomé publicadas pela revista francesa Charlie Hebdo depois do atentado em Paris no último dia 7 de janeiro.

Também se informou que devido às Igrejas terem ficado gravemente danificadas, as missas do domingo 25 de janeiro foram celebradas em barracas, com assentos emprestados e altares improvisados. Inclusive em alguns casos os sacerdotes celebraram missas sem suas vestimentas litúrgicas, já que também foram queimadas nos ataques.

Durante a homilia, o novo Arcebispo de Niamey, Dom Laurent Lompo, e Dom Cartatéguy, encorajaram os fiéis a alimentarem a esperança e pedirem para que não voltem a acontecer atos de vandalismo, cujos danos -tetos destruídos, muros arrasados, e bancos queimados- estimam-se em mais de dois milhões de dólares. (Por Marta Jiménez)

Fonte:http://www.acidigital.com/noticias/imagem-carbonizada-de-nossa-senhora-acolhe-oracoes-de-catolicos-perseguidos-95184/

 

Compartilhar

Católicos (lobos) modernistas articulam pressão sobre o próximo Sínodo da Família, visando introduzir a revolução na Igreja

Imprimir PDF

n/d

Nota de www.rainhamaria.com.br  -  por Dilson Kutscher

Artigo do site da Agência Boa Imprensa, mas, tomei a liberdade de adicionar algumas passagens da Sagrada Escritura, para destacar alguns pontos importantes desta leitura.

Lembrando...

Dez meses antes de morrer, o Papa Paulo VI denunciou: “... O fumo de Satanás entrou na Igreja Católica e se expande cada vez mais até o vértice” (13/10/77).

==========================================

Católicos de esquerda articulam pressão sobre o próximo Sínodo da Família

Um dos aspectos mais importantes no pontificado do Papa Francisco é a Pastoral do Matrimônio e da Família. Para analisar e debater as exigências de nosso tempo, convocou ele a Assembleia Extraordinária do Sínodo sobre a Família realizada em outubro de 2014, a qual deveria preparar para o Sínodo sobre a Família marcado para outubro de 2015.

Esses dois Sínodos estão sendo utilizados pelo catolicismo de esquerda como uma ocasião muito propícia para fazer propaganda de sua “visão” revolucionária da Igreja e de seu Magistério.

A ponta de lança do catolicismo reformista de esquerda é o movimento “Nós somos Igreja”. Há cerca de 20 anos vem ele propugnando uma Igreja igualitária e favorecendo uma concepção liberal da moral católica: destruição da diferença entre clérigos e leigos, abolição do celibato, aceitação de relações sexuais extraconjugais, novo casamento após o divórcio, compreensão em relação ao aborto, etc.

"Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura em vez do Criador, que é bendito pelos séculos. Amém!" (Romanos 1, 25)

"É, porventura, o favor dos homens que eu procuro, ou o de Deus? Por acaso tenho interesse em agradar aos homens? Se quisesse ainda agradar aos homens, não seria servo de Cristo". (Gálatas 1,10)

n/d

"Sei que depois da minha partida se introduzirão entre vós lobos cruéis, que não pouparão o rebanho". (Atos dos Apóstolos 20, 29)

"Na hora, porém, em que os homens repousavam, veio o seu inimigo, semeou joio no meio do trigo e partiu". (São Mateus 13, 25)

Movimento “Nós somos Igreja”: muitos “atualizados” ideologicamente…

Essa forma o movimento “Nós somos Igreja” propaga dentro da Igreja Católica todas as posições defendidas no campo temporal por diversas organizações e ativistas da revolução sexual segundo o espírito do movimento de Maio de 1968 da Sorbonne.

"Ai dos filhos rebeldes, diz o Senhor, eles seguem um plano que não vem de mim. Concluem alianças sem o meu consentimento, acumulando, assim, falta sobre falta". (Isaías 30, 1)

"Estai de sobreaviso, para que ninguém vos engane com filosofias e vãs sutilezas baseados nas tradições humanas, nos rudimentos do mundo, em vez de se apoiar em Cristo." (Colossenses 2, 8)

Por causa das discussões, provocadas pelas declarações do Cardeal Kasper [foto] sobre uma possível reavaliação da situação dos católicos desquitados e recasados, vieram à tona os temas definidos por “Nós somos Igreja”. Durante muito tempo, quase não se ouvia falar deste assim-chamado “movimento de base”. De certo modo, o Cardeal Kasper tirou-o do esquecimento em que jazia.

Apesar de sua falta de atividade, o citado movimento não permaneceu estagnado ideologicamente no tempo. No documento de trabalho “Textos e subsídios para o Sínodo das Famílias 2014-2015” ele incorpora inteiramente os últimos “avanços” da revolução sexual dos últimos anos.

"Jesus disse-lhes: Vós procurais parecer justos aos olhos dos homens, mas Deus vos conhece os corações; pois o que é elevado aos olhos dos homens é abominável aos olhos de Deus". (São Lucas 16, 15)

Assim “Nós somos Igreja” hoje é a favor de uma avaliação positiva da homossexualidade e das parcerias homossexuais, postula uma avaliação positiva do “amplo espectro de relacionamentos sexuais de diferentes intensidades e formas de expressão”, exige a aceitação dos meios artificiais de contracepção etc.

"Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação".(Levítico, 18, 22)

"Apesar de conhecerem o justo decreto de Deus que considera dignos de morte aqueles que fazem tais coisas, não somente as praticam, como também aplaudem os que as cometem". (Romanos 1, 32)

"Por minha vida - oráculo do Senhor Javé -, não me comprazo com a morte do pecador, mas antes com a sua conversão, de modo que tenha a vida. Convertei-vos! Afastai-vos do mau caminho que seguis; por que haveis de perecer, ó casa de Israel? "(Ezequiel 33, 11)

"Dizei somente: Sim, se é sim; não, se é não. Tudo o que passa além disto vem do Maligno".(São Mateus 5, 37)

Essas exigências, que constam de um documento intitulado “Sexualidade como força dispensadora de vida”, revela com amplidão o pensamento de seus autores.

O seu conceito de família defendido por eles mal se diferencia do que pensam os ideólogos da “doutrina de gênero”: “Podem-se encontrar cristãs e cristãos honestamente engajados em questões de família e parceria em diferentes formas de vida e de família: matrimônios bem constituídos com ou sem filhos, casamentos e parcerias fracassados, segundos casamentos bem sucedidos, mães e pais solteiros, famílias não estruturadas, parcerias homossexuais com ou sem filhos, solteiros vivendo em redes semelhantes a famílias…”

"Assim também vós: por fora pareceis justos aos olhos dos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade" (São Mateus 23, 28).

"Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus." (São João 12, 43)

Porém “Nós somos Igreja” não se limita apenas a fazer exigências e a redigir documentos de trabalho. Quer atuar em todos os campos, a fim de instituir uma Igreja revolucionária. Uma lista com quase 20 “Possibilidades de Ação Local” explica a seus seguidores como tornar conhecidas as ideias do movimento.

"Ai dos que chamam ao mal bem e ao bem, mal, que fazem das trevas luz e da luz, trevas, do amargo, doce e do doce, amargo". (Isaias 5. 20)

"Dizei somente: Sim, se é sim; não, se é não. Tudo o que passa além disto vem do Maligno".(São Mateus 5, 37)

Um “calendário do Sínodo” esclarece as etapas mais importantes até a realização do Sínodo em outubro deste ano, bem como coordena as atividades em todo o território nacional (da Alemanha), a fim de obter o maior êxito possível.

Em resumo: “Nós somos Igreja” organizou uma verdadeira campanha, visando introduzir a revolução sexual na Igreja, mediante o Sínodo das Famílias 2015.

"Assim serão confundidos pelo procedimento abominável, mas a vergonha lhes é desconhecida, e já não sabem o que seja enrubescer; cairão, portanto, com os que tombarem, e perecerão no dia em que os castigar - oráculo do Senhor." (Jeremias 6, 15)

"Curvai-vos, curvai-vos, gente sem pudor, antes que nasça a sentença e o dia passe como a palha; antes que caia sobre vós o ardor da ira do Senhor; antes que caia sobre vós o dia da indignação do Senhor"! (Sofonias 2, 1-2)

"Porque o desejo da carne é hostil a Deus, pois a carne não se submete à lei de Deus, e nem o pode. Os que vivem segundo a carne não podem agradar a Deus.
Vós, porém, não viveis segundo a carne, mas segundo o Espírito, se realmente o espírito de Deus habita em vós. Se alguém não possui o Espírito de Cristo, este não é dele". (Romanos 8,7-9)

"Vós, pois, caríssimos, advertidos de antemão, tomai cuidado para que não caiais da vossa firmeza, levados pelo erro destes homens ímpios". (II São Pedro 3, 17)

Naturalmente esse movimento não está agindo isoladamente na Alemanha. Uma série de teólogos subvencionados realiza o trabalho intelectual prévio para anular a moral católica a respeito do sexo e matrimonio. Eles publicam seus trabalhos em editoras renomadas como a Herder ou a Patmos. Em seus escritos são reproduzidas praticamente todas as teses da revolução sexual, inclusive os novos desenvolvimentos a respeito da “teoria de gênero”. A única tarefa que os ativistas de “Nós somos Igreja” têm que realizar é ler estes livros, a fim de coletarem numero suficiente de argumentos a serem utilizados na sua campanha de propaganda. Em suma, existe na Alemanha uma montagem muito bem preparada para levar a cabo a destruição de doutrinas fundamentais do Magistério eclesiástico.

"Far-te-ei perecer, porque meu povo se perde por falta de conhecimento; por teres rejeitado a instrução, excluir-te-ei de meu sacerdócio, já que esqueceste a lei de teu Deus." (Oséias 4, 5)

“... e sabereis que Sou Javé, cujos mandamentos não seguistes, cujas leis não praticastes, mas caminhastes conforme os costumes dos povos que vos rodeiam.” (Ezequiel 11, 12)

É quase supérfluo dizer que poucos são os membros do Episcopado alemão que refutam as absurdas exigências de “Nós somos Igreja”. Muitos prelados apoiam até a implementação das ideias do Cardeal Kasper a respeito da pastoral familiar. De qualquer modo querem os progressistas adaptar a Igreja ao espírito do mundo neopagão. Naturalmente esta situação não é nova. A determinação com que se quer descartar a autêntica moral sexual e matrimonial católica, é que constitui novidade.

"Eles são do mundo. É por isto que falam segundo o mundo, e o mundo os ouve.
Nós, porém, somos de Deus. Quem conhece a Deus, ouve-nos; quem não é de Deus, não nos ouve. É nisto que conhecemos o Espírito da Verdade e o espírito do erro". (I João 4, 5 -6)

"Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal". (II Tessalonicenses, 2, 12)

“Pedro e os outros apóstolos responderam: É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens’!”  (Atos dos Apóstolos 5, 29)

Deve-se agradecer o fato de que a Igreja Católica na Alemanha não tenha enveredado numa via própria, em grande medida, devido aos fiéis católicos provenientes da Croácia, Polônia e África. Sem esses católicos, não existiria mais a vigência da Fé em muitos lugares, sobretudo nas grandes cidades. E eles se tornam cada vez mais ativos e atualmente se engajam nos assuntos internos da Igreja. O catolicismo reinante na Alemanha, constituído pelos conselhos de católicos leigos reformistas que ocupam cargos decisivos, vai aos poucos encontrando resistência.

A esperança para a Igreja Católica na Alemanha provém de fiéis oriundos de países e regiões nas quais a Fé ainda não se extinguiu tanto quanto aqui entre nós. Da Polônia, da Ásia, da África, bem como dos Estados Unidos, surgiu a maior resistência durante o Sínodo dos Bispos de 2014 contra a desmontagem da moral sexual e matrimonial. E o vigor da tendência progressistas origina-se de uma parte do episcopado alemão, que se alinhou às teses do Cardeal Kasper.

E a esperança se funde também nos próprios católicos alemães. Durante muito tempo eles permitiram que a mentalidade liberal de esquerda se difundisse na Igreja alemã. Contudo, esses católicos estão se organizando e tornando-se cada vez mais ativos.

O Coração de Maria triunfará

É ainda incerto o desfecho deste confronto. Entretanto uma coisa é certa: a Igreja Católica na Alemanha ruma em direção a tempos turbulentos. “Mas, por fim o meu Imaculado Coração triunfará”, prometeu Nossa Senhora em Fátima.

Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós!

Mathias von Gersdorff é colaborador da Agência Boa Imprensa — Correspondente na Alemanha. Tradução de Renato Murta de Vasconcelos.

==================================

Nota final de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Citando parte do artigo acima, que diz:

"A ponta de lança do catolicismo reformista de esquerda é o movimento “Nós somos Igreja”. Há cerca de 20 anos vem ele propugnando uma Igreja igualitária e favorecendo uma concepção liberal da moral católica: destruição da diferença entre clérigos e leigos, abolição do celibato, aceitação de relações sexuais extraconjugais, novo casamento após o divórcio, compreensão em relação ao aborto, etc".

Lembraremos a Profecia de Nossa Senhora do Bom Sucesso:

Foi em fevereiro de 1594 que a Santíssima Virgem apareceu pela primeira vez à então Priora das Concepcionistas na capital equatoriana. Comemora-se, pois, a 2 de fevereiro a festa litúrgica dessa admirável invocação mariana.

Ao tratar da propagação das heresias no Fim dos Tempos, Nossa Senhora do Bom Sucesso revela a Madre Mariana de Jesus Torres:

Disse Nossa Senhora: “Tempos funestos sobrevirão, nos quais….aqueles que deveriam defender em justiça os direitos da Igreja, sem temor servil nem respeito humano, darão as mãos aos inimigos da Igreja para fazer o que estes quiserem” (II, 98).

Este movimento reformista de esquerda ,“Nós somos Igreja”, cumpre a profecia de Nossa Senhora, sobre os católicos modernistas, entre eles padres, bispos e cardeais, que darão as mãos aos inimigos da Igreja para fazer o que estes quiserem.

No outono de 2002, o Padre Nicholas Grüner, perito de Fátima mundialmente conhecido, escreveu: “Deus também nos fala através da Mensagem de Fátima que Ele punirá o mundo através de castigos. O que a maioria das pessoas não sabe, incluindo aqueles na Igreja, é que a perseguição à Igreja é o que estamos enfrentando atualmente. Isso é um castigo terrível. A Santa Madre Igreja atualmente está sendo perseguida...

Pela infiltração de homens perversos; homens hereges; homens apóstatas, como, por exemplo, maçons, comunistas e, particularmente, pela rede de pedofilia e homossexuais. A perseguição da Igreja é um castigo espiritual muito pior do que todos os castigos materiais. É esse castigo espiritual que está na raiz do escândalo de pedofilia na Igreja hoje em dia.

O Papa São Pio X, em sua Carta Encíclica, Pascendi Dominici Gregis, de 8 de setembro de 1907, na qual ele condenou a heresia do modernismo, escreveu que os hereges “não estavam apenas dentre os inimigos declarados da Igreja; mas, o que é mais assustador e deplorável é que eles estavam em seu próprio seio.” Ele chama esses modernistas de “os mais perniciosos de todos os adversários da Igreja”. Salienta que eles buscam destruir a Igreja a partir de dentro e escreve que esse perigo “está presente quase nas próprias veias e coração da Igreja.”

Disse São Roberto Belarmino:

“Pela fé vem a justificação, desde que seja verdadeira e sincera, não falsa e afetada. A fé dos heréticos não conduz à justificação, pois não é verdadeira, é falsa; a fé dos maus católicos não conduz à justificação por que não é sincera, mas afetada. É afetada de duas maneiras: quando nós não acreditamos realmente, mas somente fingimos acreditar; ou quando, apesar de acreditar, não é vivida, como acreditamos que deve ser. Nestas duas situações é que as palavras de São Paulo na epístola a Tito devem ser compreendidas: Afirmam conhecer a Deus, mas negam-no com seus atos (Tt 1, 16a).

Pois, assim diz o DEUS Altissimo, a vós pastores do rebanho, que virastes um mercenário, que tens rejeitado a instrução, deixando as ovelhas confusas, dispersas e a mercê dos lobos vorazes, que querem devorar o rebanho...

"O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas." (São João 10, 12)

n/d

"Vós não fortaleceis as ovelhas fracas; a doente, não a tratais; a ferida, não a curais; a transviada, não a reconduzis; a perdida, não a procurais; a todas tratais com violência e dureza.
Assim, por falta de pastor, dispersaram-se minhas ovelhas, e em sua dispersão foram expostas a tornarem-se presa de todas as feras.
Minhas ovelhas vagueiam em toda parte sobre a montanha e sobre as colinas, elas se acham espalhadas sobre toda a superfície da terra, sem que ninguém cuide delas ou se ponha a procurá-las.
Pois bem, pastores, escutai a palavra do Senhor: por minha vida - oráculo do Senhor Javé -, já que por falta de pastor foram minhas ovelhas entregues à pilhagem, e serviram de pasto às feras, pois os meus pastores não têm o mínimo cuidado com elas, e que, em vez de pastoreá-las, só têm procurado se fartar eles próprios, por isso, escutai, pastores, o que diz o Senhor:
Eis o que diz o Senhor Javé: vou castigar esses pastores, vou reclamar deles as minhas ovelhas, vou tirar deles a guarda do rebanho, de modo que não mais possam fartar a si mesmos; arrancarei minhas ovelhas da sua goela, de modo que não mais poderá devorá-las.
Pois eis o que diz o Senhor Javé: vou tomar eu próprio o cuidado com minhas ovelhas, velarei sobre elas.
Como o pastor se inquieta por causa de seu rebanho, quando se acha no meio de suas ovelhas tresmalhadas, assim me inquietarei por causa do meu; eu o reconduzirei de todos os lugares por onde tinha sido disperso num dia de nuvens e de trevas.
Eu as recolherei dentre os povos e as reunirei de diversos países, para reconduzi-las ao seu próprio solo e fazê-las pastar nos montes de Israel, nos vales e nos lugares habitados da região.
Eu as apascentarei em boas pastagens, elas serão levadas a gordos campos sobre as montanhas de Israel; elas repousarão sobre as verdes relvas, terão sobre os montes de Israel abundantes pastagens.
Sou eu que apascentarei minhas ovelhas, sou eu que as farei repousar - oráculo do Senhor Javé.
A ovelha perdida eu a procurarei; a desgarrada, eu a reconduzirei; a ferida, eu a curarei; a doente, eu a restabelecerei, e velarei sobre a que estiver gorda e vigorosa. Apascentá-las-ei todas com justiça." (Ezequiel 34, 4-16)

n/d

"Eis o Senhor Deus que vem com poder, estendendo os braços soberanamente. Eis com ele o preço de sua vitória; faz-se preceder pelos frutos de sua conquista; como um pastor, vai apascentar seu rebanho, reunir os animais dispersos, carregar os cordeiros nas dobras de seu manto, conduzir lentamente as ovelhas que amamentam." (Isaias 40, 10-11)

"O injusto, que continue com a sua injustiça; o impuro, que continue com suas impurezas; o justo, continue a praticar a justiça; o santo, continue a santificar-se!
Eis que virei em breve, e comigo trarei o salário para retribuir a cada um conforme o seu trabalho". (Apocalipse 22, 11 -12)

 

Fonte - http://www.rainhamaria.com.br/Pagina/17458/Catolicos-lobos-modernistas-articulam-pressao-sobre-o-proximo-Sinodo-da-Familia-visando-introduzir-a-revolucao-na-Igreja

Compartilhar

Durante oito anos pensaram que estava em “coma”, mas ele esteve consciente o tempo todo

Imprimir PDF

BARCELONA, 26 Jan. 15 / 12:44 pm (ACI).- A história de Martin Pistorius é extraordinária. Contraiu meningite criptocócica aos 12 anos e durante cerca de 2 anos ficou em estado vegetativo, mas depois foi recuperando pouco a pouco a consciência, sem poder movimentar-se. Permaneceu assim durante os 8 anos seguintes, enquanto todos acreditavam que estava em coma.

Pistorius, apelidado como o “menino fantasma”, é atualmente um sul-africano de 38 anos e, segundo lavanguardia.com, explicou o seu caso na rádio norte-americana NPR.

Dois anos depois de adoecer, os médicos o mandaram para casa com a certeza de que ele não sobreviveria. Seus pais se encarregaram de cuidá-lo diariamente e de levá-lo a um centro médico.

Entretanto, não tinham muitas esperanças em relação à sua recuperação. Sua mãe, em meio ao seu desespero, chegou a dizer para ele “tomara que morra”, sem saber que o seu filho podia escutá-la.

Quando Martín se deu conta que ninguém podia saber que realmente estava consciente, decidiu aprender a controlar a sua mente. As enfermeiras no centro médico onde os seus pais o deixavam todos os dias costumavam maltratá-lo e às vezes o deixavam em um banheiro frio por bastante tempo.

Certo dia se cansou de toda esta situação e colocou todo o seu empenho em aprender a movimentar-se. A sua cuidadora, Vina van der Walt, percebeu que o jovem respondia com pequenos gestos coerentes às perguntas que lhe fazia.

A insistência da assistente fez com que os pais de Martin o levassem ao Centro de Comunicação Aumentativa da Universidade de Pretoria. E assim, depois de anos de terapia intensiva e exercícios com computadores, pôde ser capaz de escrever mensagens e operar com uma voz sintética, aprendendo a ler e a escrever.

Com o tempo obteve seu primeiro trabalho arquivando papéis em uma instituição governamental. Depois, ingressou em um colégio para estudar ciências da computação e começou a sua própria empresa de desenho.

Escreveu um livro no qual relatou a sua história e aos 33 anos casou-se com Joanna, uma assistente social. Agora tem uma espécie de teclado que sonoriza o que deseja comunicar e está aprendendo a dirigir, apesar de estar em cadeira de rodas.

Conheça mais sobre a história de Martin Pistorius no seu site em inglês:http://www.martinpistorius.com/ghost-boy-book

 

 

Fonte - ACI Digital - Etiquetas: Defesa da Vida, Vida - http://www.acidigital.com/noticias/durante-oito-anos-pensaram-que-estava-em-coma-mas-ele-esteve-consciente-o-tempo-todo-44087/

 

  

Compartilhar

Arquidiocese do Rio dará entrada no processo de canonização de Guido

Imprimir PDF

O primeiro passo do processo de canonização do jovem seminarista e surfista Guido Schäffer será dado no dia 12 de maio. Trata-se do pedido de concessão do 'nihil obstat', uma espécie de nada consta que é solicitado à Congregação para as Causas dos Santos. Com Guido, serão quatro processos no Rio de Janeiro, de acordo com Dom Roberto Lopes, vigário episcopal para a Vida Consagrada e delegado para a Causa dos Santos.

Dom Roberto explicou que a abertura do processo pode ser solicitada pela ordem ou congregação à qual o candidato fazia parte ou pela diocese/arquidiocese onde ele viveu. O seminarista da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Guido Schäffer, faleceu no dia 1º de maio de 2009, com trinta e quatro anos de idade, vítima de uma contusão na nuca que gerou desmaio e afogamento, enquanto surfava, na praia da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Depois de concedido o 'nihil obstat', a causa entra a nível arquidiocesano. Para cada causa é escolhido pelo bispo um postulador, espécie de advogado, que tem a tarefa de investigar detalhadamente a vida do candidato para conhecer sua fama de santidade.

O candidato recebe o título de Servo de Deus quando a causa é iniciada. O primeiro processo é o das virtudes ou martírio. O postulador deve investigar minuciosamente a vida do Servo de Deus. No caso de um mártir, são estudadas as circunstâncias que envolveram sua morte para comprovar ou refutar o martírio. Ao final desse processo, a pessoa é considerada Venerável.

É necessária a comprovação de um milagre para a beatificação. No caso dos mártires, não é necessária a comprovação de milagre. O terceiro e último passo é o milagre para a canonização. Este tem que ter ocorrido após a beatificação. Comprovado o milagre, o beato é canonizado e o novo Santo passa a ser cultuado universalmente.

Até os anos 1200, segundo Dom Roberto, o processo de canonização era a exumação do corpo do candidato, que já era aclamado como santo pela população. A partir de então, foi dado início ao processo para investigar a vida do santo.

 

Candidatos do Rio

Maria José Capistrano de Abreu é Serva de Deus. O processo começou na década de 1970 e foi solicitado pela ordem dos carmelitas. Ela pertencia ao Carmelo de Santa Teresa. O processo está em fase final de análise para esclarecer questões solicitadas pelo vaticano. Há indícios de graças e possíveis milagres.

No dia 11 de outubro, será encerrado o processo arquidiocesano da serva de Deus Odetinha. Foram esgotadas todas as pesquisas sobre a vida dela, segundo Dom Roberto. O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta, fará uma cerimônia de encerramento arquidiocesano. O processo será lacrado e enviado à Congregação para a Causa dos Santos.

Os Servos de Deus Jerônimo e Zélia tiveram a abertura do tribunal eclesiástico no dia 18 de janeiro. Foram apresentadas as relíquias no dia 20 de janeiro e transladadas para a Igreja Nossa Senhora da Conceição, na Gávea. Em 1937, houve uma tentativa de início do processo de beatificação de Zélia, mas a Igreja percebeu a santidade do casal e não apenas da mulher.

 

Fonte - Por: Teresa Fernandes - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. - http://arqrio.org/noticias/detalhes/1876/arquidiocese-do-rio-dara-entrada-no-processo-de-canonizacao-de-guido

 

 

Compartilhar

Exclusiva: Cardeal agradece ao Papa Francisco pelo “sacrifício” de ir até o Sri Lanka

Imprimir PDF

Cardeal Malcom Ranjith. Foto: Alan Holdren/grupo ACI

COLOMBO, 13 Jan. 15 / 01:02 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Cardeal Malcolm Ranjith, Arcebispo de Colombo (Sri Lanka), agradeceu ao Papa Francisco o “sacrifício” de ir até essa nação asiática, em sua segunda viagem a este continente.

Em declarações ao grupo ACI no aeroporto de Colombo, o Cardeal disse que o fato de que o Pontífice “nos visite é grandioso, e estamos muito contentes de que tenha feito este sacrifício. Sabemos que é um sacrifício para ele vir durante seu inverno para o calor do sol aqui. Estamos-lhe muito agradecidos”.

O Cardeal se referiu também à campanha eleitoral para as eleições no Sri Lanka, nas que foi eleito o novo presidente, Maithripala Sirisena: “houve uma grande pressão sobre os bispos para buscar deter o Santo Padre, para dizer que não viesse ou pospusesse sua viagem”.

O Cardeal disse ainda que ele mesmo foi afetado por esta pressão: “houve ataques pessoais também contra mim, mas seguimos adiante com isto e parece que o milagre se realizou, as eleições se desenvolveram sem contratempos e a mudança de mandato foi realizada muito pacificamente, por isso pudemos dar as boas-vindas ao Santo Padre da melhor maneira e como queríamos”.

A polêmica durante as eleições se deu porque, entre outras coisas, o e-xpresidente Mahinda Rajapaksa utilizou imagens de um encontro com o Papa Francisco para promover-se para a presidência. Conforme assinalam alguns analistas, isto desgostou a alguns setores da comunidade católica no Sri Lanka.

“Atuamos de boa fé e confiamos em Deus, porque nestes assuntos com a fé todo é possível. Assim, apesar dos ataques, seguimos adiante com a mesma valentia”, acrescentou o Cardeal.

A população congalesa, católicos ou não, saiu a recebê-lo ao longo de 28 quilômetros nos quais o Papa Francisco se deslocou em um papamóvel descoberto.

Por parte do povo do Sri Lanka, 40 elefantes provenientes dos templos budistas de Colombo, foram “enfeitados” pelas autoridades para dar as boas-vindas ao Santo Padre.

“No moderado asiático se concentra mais de dois terços da população mundial, e os cristãos aqui são uma minoria, apenas 2,6 por cento. Vivemos no meio de muitos não cristãos, de modo que caminho da fé cristã está muito influenciada por suas crenças”, ressaltou também o purpurado cingalês.

Neste contexto, disse o cardeal Ranjith, “aprendemos deles e nos enriquecemos com o que está em sua fé, enquanto que nós lhes enriquecemos com nossas crenças. É o pão de cada dia dos cristãos aqui”.

O ponto alto da viagem do Papa ao Sri Lanka será a canonização do Beato José Vaz, o primeiro santo do país, no dia 14 de janeiro em Colombo. Essa mesma tarde, o Santo Padre celebrará uma oração Mariana no Santuário de Nossa Senhora do Madhu, um lugar que foi um refúgio dos cristãos perseguidos.

O Papa Francisco deixará o país em 15 de janeiro e viajará a Manila, Filipinas aonde permanecerá até em 19 de janeiro.

 

Fonte – ACI Digital - Acompanhe os passos do Papa no Sri Lanka com nosso especial: 

http://www.acidigital.com/srilankafilipinas2015/

Etiquetas: Visita do Papa Francisco ao Sri Lanka e Filipinas, Papa Francisco,Cardeal Malcolm Ranjith

 

 

Compartilhar

Papa nomeia novo arcebispo para Curitiba e bispo auxiliar para Porto Alegre

Imprimir PDF

Foto de Domínio Público / Montagem ACI Digital

 

Curitiba, 07 Jan. 15 / 10:10 am (ACI).- Nesta quarta-feira, 7 de janeiro, a Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou duas decisões do Papa Francisco: nomear Dom José Antônio Peruzzo como arcebispo de Curitiba (PR), e Padre Leomar Antônio Brustolin como bispo auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre (RS). Dom José será transferido Diocese de Palmas-Francisco Beltrão (PR) e o sacerdote deixará a função de pároco da Catedral da Diocese de Caxias do Sul (RS).

“Dom José sabe conduzir os corações para serem discípulos de Jesus, para responderem ao Amor do Pai. A Arquidiocese de Curitiba ganhou uma grande pessoa, um grande pastor que tem uma capacidade científica, bíblica e intelectual de levar as pessoas ao segmento de Cristo e ao testemunho”, destacou o bispo auxiliar de Curitiba, Dom Rafael Biernaski, no vídeo disponibilizado pelo site da arquidiocese.

O arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, em pronunciamento na Rádio Aliança, afirmou: “Padre Leomar Antônio Brustolin vem para nos ajudar na condução da Arquidiocese de Porto Alegre. Agradecemos ao Papa Francisco que atendeu nosso pedido de contar com mais um bispo em nossa arquidiocese”.

A Ordenação Episcopal do Monsenhor Leomar Brustolin está marcada para o dia 25 de março, na Catedral Santa Teresa de Caxias do Sul. A apresentação na Arquidiocese de Porto Alegre acontecerá no dia 02 de abril, Quinta-feira Santa, às 9h, na Missa dos Santos Óleos.          

Dom José Peruzzo

Dom José Antônio Peruzzo é natural de Cascavel (PR). Foi nomeado bispo de Palmas-Francisco Beltrão pelo Papa Bento XVI, em 24 de agosto de 2005. Ele tem como lema episcopal “Fazei discípulos... Ensinai”. Possui mestrado em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico e doutorado pela Pontifícia Universidade de Santo Tomás de Aquino, em Roma. Atualmente, Dom José Peruzzo exerce a função de bispo referencial da Pastoral da Pessoa Idosa da CNBB.

Bispo nomeado

Padre Leomar Antônio Brustolin tem 47 anos, foi ordenado sacerdote no dia 20 de dezembro de 1992. É atual pároco da Catedral de Caxias do Sul. Até a sua ordenação, o presbítero passará a ser chamado de Monsenhor. O sacerdote é natural de Caxias do Sul, nasceu em 15 de agosto de 1967. Cursou Filosofia na Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Possui livros publicados nas áreas da Escatologia, Mariologia, Catequese e Pastoral

Em sua trajetória sacerdotal, dedicou-se à assessoria teológico-pastoral e catequética em diversas dioceses do Brasil. No período de 2013 e 2014 participou da Comissão do Tema Central da 51ª Assembleia Geral da CNBB - “Comunidade de Comunidades, uma nova paróquia”. Padre Leomar foi vigário da Paróquia Teresa e da Catedral Diocesana de Caxias do Sul de 1992 a 2001. Desde 1993, estava como diretor do Curso de Teologia para Leigos da diocese de Caxias do Sul. Coordenou e lecionou nos cursos de pós-graduação em Ensino Religioso e Teologia Pastoral na Universidade de Caxias do Sul.

Desde 2005, atua como professor na Faculdade de Teologia (PUC-RS), onde é coordenador do Programa de Pós-graduação em Teologia.  Realiza pesquisas e ensino nas disciplinas de Antropologia Teológica, Moral Social, Pastoral Catequética e Pastoral Urbana.

 

 

Fonte - ACI Digital - Etiquetas: Papa Francisco, novos bispos

 

 

 

Compartilhar

Atentado na França: Imã exorta os muçulmanos a protestarem contra extremistas

Imprimir PDF

 

Bandeira da França. Foto: Flickr Francois Schnell (CC-BY-2.0)

 

ROMA, 08 Jan. 15 / 07:23 am (ACI/EWTN Noticias).- A comunidade muçulmana deve levantar-se para expressar o seu desgosto pelo sequestro do Islã realizado pelos criminosos, indicaram dois imãs franceses depois do atentado contra o escritório do semanário satírico “Charlie Hebdo”, em Paris (França), que deixou pelo menos 12 mortos.

O ataque se realizou na manhã de 7 de janeiro, quando os imãs participavam da Audiência Geral do Papa Francisco na Sala Paulo VI do Vaticano como parte de uma visita de quatro dias, organizada pelo escritório para as relações com o Islã da Conferência dos
 Bispos Franceses.

Quatro imãs participam junto ao Presidente do Conselho para as Relações Inter-religiosas, Dom Michel Dubost, em uma visita de três dias a Roma. O propósito desta viagem, de acordo com os organizadores, é dar testemunho das boas relações entre os líderes muçulmanos e a
 Igreja na França.


Esta foi também a primeira vez, desde que se realizam os diálogos entre cristãos e muçulmanos franceses, em que os imãs desse país assistem a uma Audiência Geral para saudar o Papa.


Ao sair de seu encontro com o Papa Francisco, os líderes religiosos muçulmanos foram informados sobre o ataque e fizeram os seus primeiros comentários à imprensa francesa La Croix e I-Media.


Tareq Oubrou, reitor da Mesquita de Bordeaux (França), ressaltou que “é necessário que a comunidade muçulmana se levante” para expressar o “seu desgosto” pelo sequestro do Islã realizado por pessoas delinquentes.


Oubrou destacou que “os muçulmanos estão surpreendidos e cansados. A silente maioria deles se sente como se estivesse sendo sequestrada” pelas ações dos extremistas.

Para o religioso muçulmano, este crime afeta “o Islã e os muçulmanos franceses”.


“Este ato poderia dividir a sociedade e atrasar a assimilação e integração dos muçulmanos na sociedade francesa. Quem se beneficia com este crime? Nem o Islã, nem os muçulmanos. As religiões estão feitas para unir as pessoas, e todo ato que divida a humanidade não é um ato religioso”, disse Oubrou.


O imã acrescentou que o massacre do “Charlie Hebdo” foi o primeiro deste tipo desde a instalação, em 1980, da comunidade muçulmana na França.


Por sua parte, Mohammed Moussaoui, presidente da União de Mesquitas Francesas, assegurou que se sentiu “assustado e surpreso” quando soube da notícia, já que justo tinha rezado com o Papa Francisco “pela paz e fraternidade capaz de consolidar e fortalecer o mundo”, com uma intenção especial pelos cristãos no Oriente Médio.

De acordo com Mossaoui, os muçulmanos franceses são “vítimas duas vezes”, já que por um lado “a religião é explorada por criminosos”, e por outro há uma “tentativa populista de tomar vantagem destas ações criminosas para piorar e reavivar as divisões e temores da sociedade francesa”.


“Se os extremistas continuam duplicando seus esforços e intensificando as suas ações, violência e atrocidades, os muçulmanos devem intensificar sua reação a estes atos bárbaros, às vezes infelizmente cometidos em nome do Islã”, assinalou.

 

Fonte – ACI Digital - Etiquetas: atentado terrorista, França, extremismo

 

 

Compartilhar
Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2017

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.