Confira 7 dicas para reduzir a ansiedade

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

A ansiedade é um sentimento inerente ao ser humano. Todos nós vivenciamos momentos de grande inquietação e angústias ao longo da vida. É comum, especialmente, em situações que exigem muito de nosso emocional, por exemplo: enfrentar um medo é sempre um momento de muita apreensão e estresse. Cada fase tem seus desafios próprios e, às vezes, eles não são tão efêmeros e passageiros como gostaríamos. Assim, você sabe qual é a diferença entre ansiedade e estar ansioso?

Se você apresenta grande dificuldade em controlar a ansiedade natural no dia a dia, diante de cenários comuns os quais não apresentam perigo, como entrevistas de emprego, conhecer alguém novo, apresentações no trabalho ou em sala de aula; você pode ser um forte candidato ao transtorno de ansiedade. Uma doença psicológica caracterizada pela preocupação excessiva que promove fantasias de cenários desastrosos antes mesmo da situação se desenrolar com sintomas que são uma mistura de manifestações físicas, psicológicas e emocionais (suor em excesso, falta de ar, náusea, taquicardia, pânico e tensão). Assim, o indivíduo está sempre em alerta, esperando o pior.

Já o sentimento da ansiedade aparece quando se enfrenta situações dificultosas. Apesar de serem desagradáveis, as sensações de desconforto oriundas desta apreensão são passageiras. O sentimento se dissipa após o desaparecimento do objeto da perturbação e está associado a situações específicas.

Cada ser humano possui suas próprias limitações por isso essas situações podem ser diferentes para cada pessoa. Dessa forma, não deve-se julgar ou subestimar alguém que afirma estar ansioso diante de um cenário o qual considera-se normal. Mas, oferecer palavras de conforto e apoio. Conviver com o transtorno de ansiedade é muito diferente de estar ansioso momentaneamente. Embora as mesmas dicas sejam válidas em determinas ocasiões.

As experiências pessoais e a maneira de como se lida com elas podem causar predisposições para determinados transtornos e doenças psicológicas. Tanto para quem sofre com os sintomas do transtorno de ansiedade quanto para pessoas ligeiramente ansiosas é imperativo adotar mecanismos para controlar a ansiedade. Felizmente, existem muitas maneiras de manejar essas sensações tão desagradáveis como as dicas ditas a seguir, contudo a chave para que elas funcionem é a repetição. Pois, tentar uma vez não basta.

1. Treine a respiração profunda

Nada melhor do que controlar a respiração para diminuir as reações do sistema nervoso autônomo. Respirar profundamente é uma técnica antiga de efeito quase imediato. Para realizá-la, inspire lentamente pelo nariz com a boca fechada, e com o abdômen expandido. Depois, expire lentamente o ar pela boca. No entanto, pode ser difícil combater a respiração ofegante em situações estressantes ou de raiva exacerbada mesmo respirando fundo. Isso acontece porque a respiração profunda também é treino. Ela se torna mais eficiente com o tempo de prática.

2. Pratique atividades físicas

É mais do que confirmado que movimentar o corpo pelo menos três vezes na semana ajuda a controlar a ansiedade, além de agir como prevenção e tratamento complementar para transtornos mentais. A atividade física libera os hormônios da felicidade (dopamina, endorfina e serotonina), promovendo bem-estar e disposição física pelo resto do dia. Se você não tem o hábito, tudo bem, procure uma atividade a qual acredita que irá gostar.

3. Alimente pensamentos bons

Já percebeu que ao se lembrar de algo embaraçoso surge a vergonha novamente ou ao imaginar uma situação positiva o entusiasmo cresce de súbito? Os pensamentos exercem grande influência nos sentimentos e ações. Quando se está ansioso há uma grande tendência em manter na mente pensamentos negativos ou catastróficos. Nesses casos, deve substituí-los por outro pensamento qualquer, preferencialmente, agradável. É claro que não é tão fácil como parece, entretanto, é muito importante.

Logo após o despertar, pense em coisas prazerosas, revisite lembranças felizes ou liste as suas qualidades, brinque de ver o futuro e imagine surpresas boas ao longo do seu dia. Dessa forma, você aprenderá a expulsar pensamentos de má qualidade.

4. Organize o seu dia

Outra forma de controlar a ansiedade é planejar o dia com antecedência, seus afazeres domésticos e compromissos de forma fácil ao entendimento. Pode ser uma agenda física, uma lista, um aplicativo ou um mural. Assim, você reduz a imprevisibilidade e acumula autoconfiança para seguir com o dia. Organização é tudo! Ao conviver com a bagunça cria-se sentimentos ainda maiores de ansiedade. Um ambiente minimamente organizado ajuda no equilíbrio emocional e controla a ansiedade, sem contar que você ainda consegue aproveitar melhor o seu tempo, né?! Mas, fica um alerta: não se irrite ou se desespere com imprevistos, eles são completamente normais; nem sempre nossos planos são seguidos à risca.

5. Tenha um hobbie

Ocupe sua mente com uma atividade divertida. Se você desconhece a sua paixão, essa dica é ainda melhor, pois você pode se aventurar em diversos hobbies até encontrá-la! A lista de possibilidades é grande: instrumento musical, idioma, leitura, esporte, uma habilidade, como cozinhar ou desenhar, participar de ação social ou fotografar.

6. Seja mais sociável

Para ser mais sociável você não precisa ir para festas todas as noites. O suficiente para satisfazer a necessidade de socialização pode ser: agendar mais almoços, cafés ou happy hours com pessoas queridas, estar com quem ama  gera imediatamente uma felicidade e proporciona um bom humor. Com a correria do dia a dia é fácil sucumbir ao desejo de descansar em casa ou desmarcar programas com amigos. Lute contra ele!

7. Durma bem

A qualidade do sono reflete no humor e disposição, por isso crie um ritual noturno para afastar o desgaste emocional e físico. Você pode tomar um chá, fazer uma leitura leve ou ouvir um áudio relaxante. Agitação ou qualquer outro tipo de preocupação devem passar do lado oposto da sua cama na hora de dormir. Sendo assim, tente conversar (ou pensar) sobre assuntos mais sérios fora do horário de ir para cama. Isso fará uma grande diferença! Além disso, procure se afastar de eletrônicos antes de adormecer. A televisão e o celular são estímulos desnecessários na hora de dormir. Outra dica é não pensar no dia seguinte. Deixe para lidar com as pendências da semana no momento correto, ou seja, após o nascer do sol.

Então, pronto(a) para colocar as dicas em prática? E caso os seus sintomas persistirem ou desencadearem outros mais intensos, recomenda-se a próxima dica: procurar um psicólogo e um psiquiatra. A terapia é muito importante, pois oferece caminhos para administrar seu bem-estar psicológico no dia a dia.

Andréa Cláudia Madruga

Comunidade de Aliança, Psicóloga Clínica.

Fonte - https://comshalom.org/confira-7-dicas-para-reduzir-a-ansiedade/

Compartilhar

| Imprimir | PDF 

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2020

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.