Coração de Sião - Janeiro de 2014

PLANEJAR O TEMPO!

Ao final de cada ano, a grande maioria das pessoas faz o seu planejamento para o Novo Ano!

Planejamentos, propostas a serem realizadas durante o próximo ano. Será que ao pensarmos o que iremos realizar no novo ano, observamos as reais prioridades?

Hoje mais do que nunca, é preciso planejar bem: em favor da humanidade, da família e dos menos favorecidos. É preciso pensar o que fazer; a luz da fé, usando a razão, pois “a fé e a razão constituem como que as duas asas pelas quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade”. (carta encíclica – introdução Fides et Ratio – de João Paulo II).

Antes de qualquer “fazer”, é necessário lembrar que precisamos ser: coerentes, justos, responsáveis, comprometidos com a verdade e com o respeito por cada pessoa e suas realidades.

O mundo atual passa por um desajuste, ou melhor, por um desequilíbrio.

Na verdade, os desequilíbrios de que sofre o mundo atual estão ligados com aquele desequilíbrio fundamental que se radica no coração do homem. Porque no íntimo do próprio homem muitos elementos se combatem. Enquanto, por uma parte, ele se experimenta, como criatura que é, multiplamente limitado, por outra sente-se ilimitado nos seus desejos, e chamado a uma vida superior. Atraído por muitas solicitações, vê-se obrigado a escolher entre elas e a renunciar a algumas. Mais ainda, fraco e pecador, faz muitas vezes aquilo que não quer e não realiza o que desejaria fazer. Sofre assim em si mesmo a divisão, da qual tantas e tão grandes discórdias se originam para a sociedade. Muitos, sem dúvida, que levam uma vida impregnada de materialismo prático, não podem ter uma clara percepção desta situação dramática; ou, oprimidos pela miséria, não lhe podem prestar atenção. Outros pensam encontrar a paz nas diversas interpretações da realidade que lhes são propostas. Alguns só do esforço humano esperam a verdadeira e plena libertação do gênero humano, e estão convencidos que o futuro império do homem sobre a terra satisfará todas as aspirações do seu coração. E não faltam os que, desesperando de poder encontrar um sentido para a vida, louvam a coragem daqueles que, julgando a existência humana vazia de qualquer significado, se esforçam por lhe conferir, por si mesmos, todo o seu valor”. (cf. nº 10 Guadium et Spes)

Assim sendo, se conscientes de tudo o que está a nossa volta, para que o planejarmento do nosso tempo e do nosso fazer seja eficaz, torna-se necessário a escuta da Palavra de Deus que nos leva em primeiro lugar a prezar a exigência de viver segundo esta lei ‘escrita no coração’” (cf. Rm 2, 15; 7, 23).  Depois, Jesus Cristo dá aos homens a Lei nova, a Lei do Evangelho, que assume e realiza de modo sublime a lei natural, libertando-nos da lei do pecado, por causa do qual, como diz São Paulo, “querer o bem está ao meu alcance, mas realizá-lo não” (Rm 7, 18), e dá aos homens, por meio da graça, a participação na vida divina e a capacidade de superar o egoísmo.

Então, para começar e viver bem 2014 devemos ter conhecimento de que, “todo o ser humano que atinge a consciência e a responsabilidade experimenta um chamamento interior para realizar o bem e, consequentemente, evitar o mal”. (cf. Verbum Domini 9)

 


INTENÇÕES DO MÊS

Peçamos que Senhor nos ajude, neste tempo a sermos testemunhos de conversão.

Diante dos desajustes e desequilíbrios do mundo, da sociedade... da humanidade, temos todos muitas intenções em nossos corações, mas o que pedir. “Não obtendes porque não pedis. Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para gastardes com vossas paixões”. (cf. Tg 4, 2-3)

Ouvi alguém falar que não agrada a Deus as súplicas em favor particular, ou seja, eu preciso disto ou daquilo. Portanto, as intenções que alcançam o coração de Deus, são as que fazemos em favor daqueles muitos que hoje sofrem e precisam da intervenção divina.   

Diante disso, peçamos por todos os planejamentos e projetos em favor daqueles que mais sofrem, seja nos hospitais, nos presídios, nas periferias, inclusive aqueles que estão a nossa volta, pois muitas das vezes, são estes os que mais sofrem e precisam das nossas orações.  

Jesus manso e humilde de Coração fazei o meu coração semelhante ao Vosso!


REZEMOS

Aquele que, em virtude do poder que atua em nós, é capaz de fazer que superabundemos para além do que pedimos ou pensamos, a Ele seja dada a glória na Igreja e em Cristo Jesus, por todos os séculos dos séculos. Amém” (Ef. 3, 20-21).

Senhor, vós sois a fonte de amor e de paz!  Tem paz em si quem permanece no vosso amor e se deixa guiar por vossa palavra.  Neste mundo, muita gente perdeu a paz e vive, hoje, de roubar a paz dos outros.  A guerra é tramada, arquitetada em nome de interesses econômicos, políticos e religiosos.  A paz é agredida, como uma criança indefesa... Não pode haver amor e paz nos corações que se esquecem de vós.  Não pode existir paz onde reina a injustiça.  O mundo está morrendo, carente e faminto do pão da paz.  Tende piedade dos que são vítimas da falta de paz, da violência e das injustiças.

Enviai sobre nós um sopro novo do Seu Espírito e que atinja todos líderes políticos e religiosos, das instituições, de todos os povos e de todas as raças, de todas as famílias e de cada pessoa. Amém!

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

| Imprimir | PDF 

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2020

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.