Coração de Sião - Abril de 2013

 

CORAÇÃO DE SIÃO – ABRIL DE 2013

 

A MISERICÓRDIA TRIUNFA SOBRE O JUÍZO

 

Este mês teve início com um ciclo favorável da liturgia, o tempo pascal, centro e ápice de toda a celebração litúrgica.

Celebramos com muita alegria a vitória de Nosso Senhor Jesus Cristo sobre a morte e o pecado.

Fiquemos atentos ao que nos é apresentado pelo apóstolo São Tiago: “Falai e procedei como quem há de ser julgado pela lei da liberdade. Pois sem misericórdia será julgado quem não fez misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o juízo”. (Tg 2,12-13)

Para este tempo, o Senhor em uma aparição no dia 22 de fevereiro de 1931, numa cela do convento de Plock (Polônia) pediu a Santa Faustina, que pintasse uma imagem, apresentando-lhe o modelo na visão. Ele disse: "Pinta uma Imagem de acordo com o modelo que estás vendo, com a inscrição: ‘Jesus eu confio em Vós’. Desejo que esta Imagem seja venerada, primeiramente, na vossa capela e, depois, no mundo inteiro. Prometo que a alma que venerar esta Imagem não perecerá. Prometo também, já aqui na Terra, a vitória sobre os inimigos e, especialmente, na hora da morte. Eu mesmo a defenderei como Minha própria glória. (...) Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia. Quero que essa Imagem, que pintarás com o pincel, seja benzida solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse domingo deve ser a Festa da Misericórdia. Desejo que os sacerdotes anunciem essa Minha grande misericórdia para com as almas pecadoras" (Diário de Santa Faustina, 47-49). "Por meio dessa Imagem concederei muitas graças às almas; que toda alma tenha, por isso, acesso a ela" (Diário de Santa Faustina, 570).

E o Senhor acrescentou: "Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores (...). Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e das penas. Nesse dia, estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de Mim, ainda que seus pecados sejam como o escarlate. A Minha misericórdia é tão grande que, por toda a eternidade, nenhuma mente, nem humana, nem angélica a aprofundará" (Diário de Santa Faustina, 699). "Ainda que a alma esteja em decomposição como um cadáver e ainda que humanamente já não haja possibilidade de restauração, e tudo já esteja perdido, Deus não vê as coisas dessa maneira. O milagre da misericórdia de Deus fará ressurgir aquela alma para uma vida plena" (Diário de Santa Faustina, 1448).

São tantas recomendações de Jesus em nosso favor, ou melhor, em favor de nossas almas; é de impressionar o zelo que Ele tem por amor a humanidade, por cada homem e mulher, criaturas que somos gerados a partir do Amor infinito do Pai.

Observemos ainda que Ele nos fala de uma hora específica em que devemos recordar diariamente este derramamento da Divina Misericórdia. Em outubro de 1937, Cracóvia (Polônia) recomendou que fosse honrada a hora da Sua morte e que ao menos por um instante de oração se recorresse ao valor e aos méritos da Sua paixão. "... todas as vezes que ouvires o bater do relógio, às três horas da tarde, deves mergulhar toda na Minha misericórdia, adorando-A e glorificando-A. Implora a onipotência dela em favor do Mundo inteiro e especialmente dos pobres pecadores (...) Nessa hora, conseguirás tudo para ti e para os outros. Nessa hora, realizou-se a graça para todo o Mundo: a misericórdia venceu a justiça (...) procura rezar, nessa hora, a Via-sacra, e se não puderes fazer a Via-sacra, entra, ao menos por um momento na capela e adora o Meu Coração, que está cheio de misericórdia no Santíssimo Sacramento. Se não puderes sequer ir à capela, recolhe-te em oração onde estiveres, ainda que seja por um breve momento. Exijo honra à Minha misericórdia de toda criatura" (Diário de Santa Faustina, 1572). "A fonte da Minha misericórdia foi na cruz aberta com a lança para todas as almas, não excluí a ninguém" (Diário de Santa Faustina, 1182).

 


INTENÇÕES DO MÊS

Neste tempo de Páscoa, devemos perseverar em oração, pedindo ao Senhor por nossa conversão e de todos os pecadores.

É um tempo como vimos, de um derramamento abundante da Misericórdia Divina, por isso, clamemos a Misericórdia do Senhor sobre nós e tenhamos a reta intenção de levarmos aos sofredores e necessitados a consolação para suas almas, através da presença da imagem de Jesus Misericordioso, como pediu a Santa Irmã  Faustina.

Lembremos ainda de todos os que sofrem com as guerras, com a fome, lembremos dos encarcerados, dos doentes...

Coloquemos em nossas intenções também o nosso Santo Padre, o Papa Francisco, em suas necessidades e de toda a Igreja.

Ainda precisamos pedir a Misericórdia Divina que providencie para a Diocese de Petrópolis, famílias e voluntários que abram os seus corações e suas casas para acolherem os peregrinos que virão participar da Jornada Mundial da Juventude.

Jesus eu confio em Vós!

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!


REZEMOS 

Rezemos neste tempo pedindo a intercessão de Santa Faustina:

Ó Jesus, que fizeste de Santa Faustina uma grande devota de Vossa infinita misericórdia, concede-me por sua intercessão, se isto for conforme a Tua santíssima vontade, a graça... que te peço. Eu pecador não sou digno da Vossa misericórdia, mas olhe o espírito de sacrifício e entrega de Santa Irmã Faustina e gratifique as suas virtudes, escutando as súplicas que através dela te apresento com confiança.          

Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!

Façamos nossa profissão de fé rezando o Credo.

1 Pai Nosso; 1 Ave Maria; 1 Glória.

Santa Irmã Faustina... Rogai por nós!

Jesus eu confio em Vós!

Compartilhar

| Imprimir | PDF 

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2020

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.