Coração de Sião

Coração de Sião - Agosto de 2014

| Imprimir | PDF 

SIÃO - UMA NOVA EXPRESSÃO DE VIDA CONSAGRADA!

Chegamos ao mês de agosto, e a Igreja do Brasil novamente nos convida a refletirmos sobre a questão vocacional.

Para entendermos esta questão é preciso lembrar que o Espírito Santo é quem distribui os dons, quem sabe o que a humanidade precisa a cada tempo. É Ele, alma da Igreja, que suscita carismas próprios para atender as necessidades da sociedade e da Igreja em cada tempo. Para uma melhor compreensão, vejamos que após a conversão, São Francisco de Assis, recebeu do Espírito Santo, um carisma necessário para sua época e a partir deste, passou a apresentar o rosto da Igreja para os pobres, já que esses, como ainda hoje, eram excluídos pelo sistema. Tempos difíceis para a Igreja e para o povo. Época da transição do sistema feudal para as chamadas comunas (cidade). Em seguida formou-se uma nova classe social, a burguesia, que tinha grande influencia na Igreja.

Nos tempos atuais o Espírito Santo tem suscitado novos carismas, necessários para o nosso tempo. São os Movimentos e a Novas Comunidades (Novas Realidades Eclesiais).

Comunidade Católica Sião que neste mês completa 20 anos de sua fundação, é uma destas “Novas Realidades Eclesiais”.

Assim começamos: em 29 de abril de 1992, após um aprofundamento de oração para músicos, a partir de uma experiência do poder do Espírito Santo, conforme aconteceu em Pentecostes (cf. Atos 2, 1-4), iniciou-se o ministério de música na Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim, em  Petrópolis (RJ). Na época, nossa diocese vivia um momento forte da evangelização, pois aconteciam diversos cursos do Projeto “Evangelização 2000” e da Renovação Carismática Católica. Nos cursos, ouvia-se o apelo de João Paulo II para uma Nova Evangelização. Assim, Sergio Luiz de Freitas Rodrigues, fundador da Comunidade Sião e sua esposa e cofundadora, Norma Sueli Diniz Rodrigues, começavam a dar forma ao que o Senhor já havia iniciado desde que se conheceram e se uniram em matrimônio.

Começamos então um apostolado que teve como meta inicial as Santas Missas da paróquia e o grupo de oração. O sentimento era o de que devíamos transmitir a outros músicos a formação que havíamos recebido. Então, muitas pessoas foram sendo envolvidas, a maioria jovens, de modo que foram sendo gerados momentos de forte convivência fraterna, o que era percebido por muitas pessoas, especialmente pelos sacerdotes da paróquia.

Após dois anos de experiência, de convivência fraterna e discernimento da vontade de Deus. No período de 12 de agosto de 1994 a 18 de agosto de 1995, em fortes momentos de oração sob a orientação espiritual do padre Gilson (hoje Dom Gilson bispo auxiliar de Salvador, Bahia), tivemos a confirmação da vontade de Deus a partir do nosso nome, nossa vocação, o carisma, a missão e o sinal que identificaria a obra.

O Senhor utilizou-se da música para dar início à obra, em seguida serviu-se das formações que proporcionaram a vivência fraterna, da adoração ao Santíssimo Sacramento e do compromisso com a oração. “E que responderá (meu povo) aos mensageiros desta nação? Que o Senhor fundou Sião, e que os humildes de seu povo aí encontrarão refúgio” (Isaías 14,32).

Sião é o nosso nome. Desde o início, nós fomos chamados de Sião pelo Senhor (cf. Is 14,32). “Tocai para o Senhor, que habita em Sião; narrai entre os povos as suas façanhas: Ele busca os assassinos, lembra deles, não se esquece jamais do clamor dos pobres. Piedade, Senhor! Vê minha aflição! Levanta-me das portas da morte, para que eu proclame os teus louvores, e com tua salvação eu exulte às portas da filha de Sião e publique seus louvores, e me regozije de vosso auxilio”. (Sl 9, 12-15)

Deus nos chamou de Sião e nos constituiu, apresentando-nos o que Ele próprio já havia feito em nós e por meio de nós e o que Ele quer que sejamos. Somos chamados ao serviço aos irmãos com amor e oração. Neste chamado do Senhor a nós Ele nos dá uma filiação, quando nos chama a exultar às portas da filha de Sião: “Maria”.


INTENÇÕES DO MÊS

Coloquemos como intenção de nossas orações deste mês, as vocações e os membros de Sião, assim como todos os vocacionados, e consagrados nas diversas formas de consagração na Igreja, que saibam abandonar-se em Deus, entregando-se a Ele com todo amor. E ainda consagrem a Deus toda a sua vida e amor, reconhecendo e observando os verdadeiros valores humanos. Deixem-se possuir por Deus, de forma livre.

Peçamos ainda por toda a Igreja, pelo Santo Padre o Papa Francisco, nossos bispos, nossos sacerdotes, paróquias com suas estruturas, de modo especial pelas pastorais que são responsáveis pelas vocações e ainda pelos movimentos, novas comunidades, congregações e mosteiros, que sejam fiéis ao seu carisma e na animação vocacional.

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!


REZEMOS

Reze nas intenções propostas para este mês e também pedindo ao Senhor da Messe que envie operários:

Senhor, no vosso infinito amor, quereis que o PLANO DIVINO DE SALVAÇÃO atinja sempre mais a todos os homens.

Fazei que nossas famílias cristãs se tornem pequenas igrejas onde todos os pais sejam para os filhos, pela palavra e pelo exemplo, os primeiros educadores da fé, e que os filhos à luz do Espírito Santo sejam disponíveis e generosos em seguir o vosso chamado.

Pela intercessão de Maria, Mãe do povo de Deus, vos pedimos mais operários para a vinha.

Confirmai todos os sacerdotes, religiosos e apóstolos leigos em sua nobre vocação. Nesta intenção vos oferecemos nossas preces e ações.

Por isso, Senhor, rezamos unidos: PAI NOSSO...

Jesus manso e humilde de Coração fazei o meu coração semelhante ao Vosso!

Reze também uma Ave Maria e o Glória, pelas vocações

 

 

 

 

 


 

Compartilhar

Coração de Sião - Julho de 2014

| Imprimir | PDF 

EM PRIMEIRO LUGAR O REINO DE DEUS! 


Nos últimos meses, as reflexões do Coração de Sião nos têm levado as orações de certa forma comuns. As primeiras que aprendemos. Neste mês, daremos continuidade, já que a liturgia de julho vai nos apresentar através do Evangelho de São Mateus o Reino de Deus.

“Buscai, pois, em primeiro lugar o reino de Deus e sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas de acréscimo”. (Mt 6, 33)

O homem que fixa os olhos unicamente em Deus e em sua Lei, deixando-se guiar pela fé, terá sua vida iluminada pelos valores sobrenaturais e encontrará Deus que é luz, e assim o Seu Reino.

Em nossos dias, a gula, a embriaguez e as preocupações da vida, três tentações que o homem vive no mundo. Atualmente imperam na sociedade a fome do ter mais, a embriaguez do poder sobre o outro e a preocupação da fama cada vez maior. Mas Jesus, o Divino Mestre alerta: “Estai atentos, para que vosso coração não fique insensível”. O dinheiro, o domínio e a fama tornam mente, espírito e coração insensíveis. Em nome desses três fatores as maiores barbaridades são cometidas, se esquece do outro, perde-se o brilho dos olhos inocentes, ofuscam-se os contornos do coração generoso, e fica embaçada a transparência da honestidade e lealdade. Noutra passagem, a palavra de Cristo é incisiva e mostra a orientação para quem ainda se sente amarrado ao transitório da existência: “Não vos preocupeis com a vossa vida, quanto ao que haveis de comer, nem com o vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento e o corpo mais do que a roupa? Olhai as aves do céu; não semeiam nem colhem, nem ajuntam em celeiros. E, no entanto, vosso Pai celeste as alimenta. Ora, não valeis mais do que elas?... Buscai, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6,25.26.33). Esta é a verdadeira felicidade: ter as coisas, mas não ser escravo delas. O mundo está a serviço do homem e não o homem a serviço do mundo.

Diante de tudo o que nos foi apresentado até aqui, é preciso que nos examinemos, verificando, como estamos procedendo. Quais os valores que orientam o nosso viver? Valorizamos o que temos, sejam bens móveis ou imóveis, a posição profissional, status social... lembrando que tudo é passageiro? Tudo o que temos, usamos com critério ou estamos nos deixando escravizar?

Para concluir, todos nós em algum momento da vida: sejam todos os dias em nossa casa, no trajeto até o trabalho ou escola, na celebração da Missa, quando ouvimos ou ao assistirmos um programa religioso, rezamos a oração do Pai nosso. Nesta oração dizemos: “... venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade assim na terra como no céu!”

São Paulo nos diz que o “Reino de Deus não é comida nem bebida senão justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Quem serve assim a Cristo, agrada a Deus e goza da estima dos homens. Portanto apliquemo-nos ao que contribui para a paz e mútua edificação”. (cf. Rm 14, 17-19)

Assim que teremos antecipadamente aqui na terra o Reino que pedimos no Pai nosso!

Fonte - Comentários Bíblia Editora Vozes


INTENÇÕES DO MÊS

Coloquemos como intenção para este mês, todos nós batizados, responsáveis pela implantação do Reino de Deus.

Jesus falando aos discípulos “disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda criatura” (cf. Mc 16,15). Nós todos os batizados, discípulos de Jesus, somos responsáveis pelo anúncio do Evangelho e assim pela implantação do Reino de Deus.          

Peçamos ainda por toda a Igreja, pelo Santo Padre o Papa Francisco, nossos bispos, nossos sacerdotes, paróquias com suas estruturas, movimentos, novas comunidades, religiosos e religiosas, que sejam eficazes, no anúncio do Evangelho e implantação do Reino de Deus.

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!


REZEMOS

Rezemos neste mês, procurando meditar de forma profunda e consciente a oração do Pai Nosso: “Pai Nosso, que estais no Céu Santificado seja o Vosso Nome. Venha a nós o Vosso Reino Seja feita a Vossa Vontade, Assim na Terra como no Céu. O Pão-Nosso de cada dia nos daí hoje, Perdoai-nos as nossas ofensas Assim como nós perdoamos a Quem nos tem ofendido E não nos deixeis cair em tentação Mas livrai-nos do Mal”. Amém!

Jesus manso e humilde de Coração fazei o meu coração semelhante ao Vosso!

Rezemos também: Ave Maria, Glória


 

Compartilhar

Coração de Sião - Maio de 2014

| Imprimir | PDF 

AVE MARIA, CHEIA DE GRAÇA!

 “Alegra-te (Ave), cheia de graça, o Senhor está contigo!” (Lc 1, 28).

No mês de maio a Igreja sempre se volta para Maria, Nossa Senhora e nossa Mãe, eleita de Deus. Isenta de pecado, Imaculada. Cheia do amor de Deus, Ela pôde se tornar a Mãe do seu Filho. Repleta de Deus e a Ele consagrada, Maria, sempre Virgem. Plena de graça, será eternamente glorificada nos céus. Eis a expressão do dogma da Assunção.

Por este e outros motivos saudamos com o Anjo a Maria com a oração da Ave-Maria, uma das orações mais populares.

Podemos dizer que a Ave-Maria é uma das orações cristãs mais completas. Nela, encontramos descritos o papel e a missão da Santíssima Trindade. Maria é saudada pelo fato de ser a Mãe de Deus, cheia de Graça e do Espírito Santo, escolhida pelo Pai, Sacrário e Templo Vivo de Cristo, Mãe de todos os homens e intercessora sem cessar por todos nós, que somos realmente pecadores e necessitamos permanentemente do seu amparo e proteção.

Composta de duas partes. A primeira é uma transcrição da saudação do anjo a Nossa Senhora: “Alegra-te (Ave Maria), cheia de graça, o Senhor é contigo” (Lc 1, 28) e da saudação de Isabel, quando recebeu a visita de Nossa Senhora: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! (Lc 1, 42). No século IV, foi introduzido o nome de Jesus. Quem lê na Bíblia os textos acima percebe que os nomes de Maria e Jesus foram acrescentados à oração. As duas frases contêm inúmeros dados de caráter teológico, em que rememoramos dogmas e verdades do cristianismo. Esta primeira parte da Ave-Maria permaneceu até o século XVI, no pontificado do Papa Pio V, um religioso dominicano. E, no século XVI, o mesmo Papa Pio V, em 1570, aprovou a segunda parte da oração, nascida da devoção da Igreja a Maria, mãe de Jesus, Nossa Senhora.

É bom, aqui relembrarmos as Palavras Jesus: “Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas e Maria Madalena. Vendo a mãe e, perto dela o discípulo a quem amava, Jesus disse para a mãe: “Mulher, aí está o teu filho”. Depois disse para o discípulo: ‘Aí está a tua mãe’. E desde aquela hora o discípulo tomou-a sob seus cuidados”. (Jo 19, 25-27)

Nesta segunda parte da oração mariana invoca-se Nossa Senhora pelo seu nome: Maria e pedindo sua intercessão. Depois de entender a verdade bíblica – em que se afirma ser Maria cheia de graça, Mãe de Deus e por isso mesmo bendita entre as mulheres e mais bendito ainda o fruto do seu ventre – resta à Igreja invocar esta mulher maravilhosa pedindo: Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém


INTENÇÕES DO MÊS

Estamos diante de uma sociedade descrente, afastada dos valores morais, distante do que é mais sagrado, que é a vida humana, pois, cada homem, cada mulher, cada ser humano foi criado por Deus “conforme à sua imagem, à imagem de Deus o criou, macho e fêmea ele os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: ‘Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei e subjugai a terra! Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre tudo que vive e se move sobre a terra”. (cf. Gn 1, 27-28)

Peçamos neste mês ao Senhor que pela intercessão de sua Mãe a bem-aventurada, sempre virgem Maria a humanidade se converta e se renda á Sua Vontade, para que haja, paz e concórdia entre os homens.

Este ano, é ano de escolhas, então, peçamos também a Nossa Senhora que nos ajude a escolhermos e que assim sejam eleitos aqueles que optaram pela verdade.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!       


REZEMOS

Rezemos durante todo este mês, todos os dias, em honra a Mãe de Jesus e nossa Mãe:

Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém.

Jesus manso e humilde de Coração fazei o meu coração semelhante ao Vosso!

E não deixe de rezar: Pai Nosso e o Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Amém

 

Compartilhar

Coração de Sião - Junho de 2014

| Imprimir | PDF 

SOMOS MARCADOS, SELADOS!

Iniciamos o mês de junho com a celebração da Solenidade da Ascensão do Senhor, quarenta dias após a Páscoa.

Logo em seguida, no domingo dia 08 de junho, teremos a Solenidade de Pentecostes. Nesta Solenidade celebramos o cumprimento da promessa de Jesus, que ao subir ao céu para junto do Pai, disse: “Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai” (Jo 14, 12), disse ainda, que indo para junto do Pai “não nos deixaria órfãos” (cf. Jo 14, 18), pois, o “Pai enviará em Seu nome o Paráclito, o Espírito Santo” (cf. Jo 14, 26).

São Paulo conclui que “também vós, que escutastes a palavra da verdade, o Evangelho de nossa salvação, no qual crestes, fostes selados com o selo do Espírito Santo prometido. É este o sinal de nossa herança para o pleno resgate de sua propriedade, para o louvor de sua glória”. (cf. Ef 1, 13-14)

Atualmente vemos pessoas, adolescentes, jovens e adultos, filhos de Deus, que receberam este SELO e perderam a noção, o senso de sua filiação, pois, marcam seu corpo com tantos sinais que vão se descaracterizando.

As tatuagens têm sua origem no mundo das magias e do esoterismo. A magia é uma artimanha que pretende forçar poderes superiores ou a própria Divindade a agir segundo a intenção do mago, e só ele, conheceria os meios para tal. É claro que isto ofende a Deus. A magia é uma caricatura da religião, pois coloca o homem (mago, bruxa, feiticeiro, necromante, cartomante, pagé, etc.) acima de Deus, o qual ele quer controlar com os seus encantamentos.

São Paulo diz-nos: "Pelo contrário, quem se une ao Senhor torna-se com ele um só espírito. Fugi da fornicação. Qualquer outro pecado que o homem comete é fora do corpo, mas o impuro peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que habita em vós, o qual recebestes de Deus e que, por isso mesmo, já não vos pertenceis? Porque fostes comprados por um grande preço. Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo." (I Cor 6,17-20)

A Sagrada Escritura, no Antigo Testamento também nos apresenta alguns textos esclarecedores: "Não fareis incisões na vossa carne por um morto, nem fareis figura alguma no vosso corpo. Eu sou o Senhor." (Lv 19,28) - "Os sacerdotes não rasparão a cabeça, nem os lados de sua barba, e não farão incisões em sua carne". (Lv 21, 5) - "Vós sois os filhos do Senhor, vosso Deus. Não vos fareis incisões, e não cortareis o cabelo pela frente em honra de um morto" (Dt 14, 1)

Lembremos que os batizados pertencem para sempre a Cristo, pois ao receber este sacramento são marcados com o selo indelével de Cristo (caráter).



INTENÇÕES DO MÊS

Coloquemos como intenção para este mês, todos os batizados. Que sejam homens e mulheres de oração.

Que todos se lembrem que são templos do Espírito Santo e assim plenos de sua presença, a exemplo dos apóstolos, que a partir do Pentecostes, foram testemunhas de Cristo e do Evangelho. Sejam também os batizados, essas testemunhas fiéis de Cristo e do Evangelho!

Peçamos ainda por toda a Igreja, pelo Santo Padre o Papa, nossos bispos, nossos sacerdotes, paróquias com suas estruturas, movimentos, novas comunidades, religiosos e religiosas, que sejam eficazes, pela ação do Espírito Santo.

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!

 


REZEMOS

Rezemos invocando a presença do Espírito, todos os dias:

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos:

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

Jesus manso e humilde de Coração fazei o meu coração semelhante ao Vosso!

E não deixe de rezar: Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. 


Fontes - Bíblia Ave Maria e Vozes, site Editora Cleofas Prof. Felipe Aquino e Pe Paulo Ricardo

Compartilhar

Coração de Sião - Abril de 2014

| Imprimir | PDF 

MOSTRA-ME O TEU DEUS 

Estamos num tempo especial, de conversão, de revisão de vida, de atitudes... Estamos na quaresma, neste quarto mês de 2014, período de preparação para a Páscoa, momento mais forte e decisivo de nossa fé.

O bispo São Teófilo de Antioquia nos orienta: “Se me disserem: ‘Mostra-me o teu Deus’, dir-te-ei: ‘Mostra-me o homem (a mulher) que és e eu te mostrarei o meu Deus’. Mostra, portanto, como vêem os olhos de tua mente e como ouvem os ouvidos de teu coração.

Os que vêem com os olhos do corpo, percebem o que se passa nesta vida terrena, e observam as diferenças entre a luz e as trevas, o branco e o preto, o feio e o belo, o disforme e o formoso, o que tem proporções e o que é sem medida, o que tem partes a mais e o que é incompleto; o mesmo se pode dizer no que se refere ao sentido do ouvido: sons agudos, graves ou harmoniosos. Assim também acontece com os ouvidos do coração e com os olhos da alma, no que diz respeito à visão de Deus.

Na verdade, Deus é visível para aqueles que são capazes de vê-lo, porque mantêm abertos os olhos da alma. Todos têm olhos, mas alguns os têm obscurecidos e não vêem a luz do sol. E se os cegos não vêem, não é porque a luz do sol deixou de brilhar; a si mesmos e a seus olhos é que devem atribuir a falta de visão. É o que ocorre contigo: tens olhos na alma velados pelos teus pecados e tuas más ações.

O homem (a mulher) deve ter a alma pura, qual um espelho reluzente. Quando o espelho está embaçado, o homem (a mulher) não pode ver nele o seu rosto; assim também, quando há pecado no homem (na mulher), não lhe é possível ver a Deus.

Mas, se quiseres, podes ficar curado. Confia-te ao médico e ele abrirá os olhos de tua alma e de teu coração. Quem é este médico? É Deus, que pelo seu Verbo e Sabedoria dá vida e saúde a todas as coisas. Foi por seu Verbo e Sabedoria que Deus criou o universo: ‘A Palavra do Senhor criou os céus e o sopro de seus lábios, as estrelas’ (Sl 32, 6). Sua Sabedoria é infinita. Com a sua Sabedoria, Deus fundou a terra; com sua inteligência consolidou os céus; com sua ciência foram cavados os abismos e as nuvens derramaram o orvalho.

Se compreenderes tudo isto, ó homem (ó mulher), se tua vida for santa, pura e justa, poderás ver a Deus. Se deres preferência em teu coração à fé e ao temor de Deus, então compreenderas. Quando te libertares da condição mortal e te revestires da imortalidade, então serás digno de ver a Deus. Sim, Deus ressuscitará o teu corpo, tornando-o imortal como a tua alma; e então, feito imortal, tu verás o que é Imortal, se agora acreditares nele”. (cf. Lit. Horas – livro A Autólico, de São Teófilo de Antioquia, bispo)                                            


INTENÇÕES DO MÊS           

Estamos neste início de mês vivendo esse período especial da Quaresma, tempo forte concedido por Deus através da Igreja, para nossa conversão.  

            A Igreja no Brasil neste ano está propondo o tema: “Fraternidade e tráfico humano”, com o lema: “Para liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1), para a Campanha da Fraternidade. 

Então, coloquemos também neste mês, como intenção a partir deste tempo de Quaresma, o objetivo do tema da Campanha da Fraternidade 2014: “identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-lo como violação da dignidade e da liberdade humana, mobilizando cristãos e a sociedade brasileira para erradicar esse mal, com vista ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus".

É preciso nos unirmos em oração, já neste tempo especial, porém, podemos parar por aí, é preciso nos colocarmos ao lado daqueles que sofrem e como cristãos termos iniciativas que possam contribuir para a eliminação desta prática que vai contra a liberdade e a vida humana.

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!       


REZEMOS 

Abertos a vontade de Deus e a todas as suas solicitações, continuemos unidos as intenções que nos são apresentadas a partir da Igreja Católica. Sob a luz da Palavra de Deus e dos seus ensinamentos, rezemos pelo bom êxito e pelos bons frutos da Campanha da Fraternidade 2014.

Assim rezemos, a oração da Campanha para este ano: “Ó Deus, sempre ouvis o clamor do vosso povo e vos compadeceis dos oprimidos e escravizados. Fazei que experimentem a libertação da cruz e a ressurreição de Jesus. Nós vos pedimos pelos que sofrem o flagelo do tráfico humano. Convertei-nos pela força do vosso Espírito, e tornai-nos sensíveis às dores destes nossos irmãos. Comprometidos na superação deste mal, vivamos como vossos filhos e filhas, na liberdade e na paz. Por Cristo nosso Senhor. AMÉM!”

 

Jesus manso e humilde de Coração fazei o meu coração semelhante ao Vosso!

Reze: Pai Nosso, Ave Maria e Glória. 

Compartilhar
Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2020

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.