Lectio Divina - Ano A - 2016/2017

19° Domingo Comum - Ano A - 13 de Agosto de 2017

| Imprimir | PDF 

TEXTO BÍBLICO: Evangelho de São Mateus 14, 22-33 

Jesus ordenou aos discípulos que subissem no barco e fossem para o outro lado do lago, enquanto ele despedia o povo. Depois de despedir o povo, Jesus subiu um monte para orar sozinho. Chegou a noite. O barco já estava no meio do lago. E as ondas batiam com força no barco, o vento soprava forte. De madrugada, entre as três e as seis horas, Jesus foi até lá, andando sobre as águas. Quando os discípulos viram Jesus andando em cima da água, ficaram apavorados e exclamaram: - É um fantasma! E gritaram de medo. Jesus disse: - Coragem! Sou eu! Não tenham medo! Então Pedro disse: - Se é o Senhor mesmo, mande que eu vá andando sobre a água até onde o Senhor está. - Venha! - respondeu Jesus. Pedro saiu do barco e começou a andar sobre as águas em direção a Jesus.  Sentindo a força do vento, ficou com medo e começou a afundar. Então gritou: - Socorro, Senhor! Jesus estendeu a mão, segurou Pedro e disse: - Como é pequena a sua fé! Por que você duvidou? Então os dois subiram no barco, e o vento se acalmou. E os discípulos adoraram Jesus, dizendo: - De fato, o Senhor é o Filho de Deus!  

l – LEITURA - O que diz  o texto ?

Jesus se retira para rezar sozinho depois de ter manifestado o poder de Deus ao realizar a multiplicação dos pães. Ele se afasta para não receber aplausos. Ensina aos discípulos a não buscar a vaidade quando realizassem obras em nome de Deus. Que se deve buscar um lugar solitário e tranquilo para orar e conversar sozinho com o Pai, como Ele faz. Antes de ir rezar sozinho, Jesus ordenou aos discípulos que fossem, para outro lado do lago, enquanto despedia o povo. Jesus os envia sozinhos para que aprendam a superar os contratempos sem que Ele esteja por perto e aprendam a pedir a ajuda de seu mestre nas adversidades, e que não podem sair das dificuldades com suas próprias forças. Jesus deixa passar um pouco de tempo antes de aproximar-se dos discípulos: Já de madrugada, entre as três e as seis horas, Jesus foi até lá, andando em cima da água (Mt 14,25).

Passar um tempo na adversidade, sozinhos, ensina que não deviam buscar solução rápida aos problemas, esperar com paciência. Jesus caminha sobre as águas, e eles não o reconhecem, creem ser um fantasma. Aumentou o medo. Isto mostra que as dificuldades, em muitas ocasiões, em vez de acabar, aumentam.

Dominar o mar é sinal do Senhorio de Jesus sobre a criação. O texto termina com o reconhecimento de Jesus como Filho de Deus. Jesus não disse quem Ele era, somente: Sou eu! (fazendo alusão a Êxodo 3,14). Os discípulos reconhecem a voz de seu mestre. Mesmo não vendo Jesus, devem saber escutar a voz de seu mestre nas adversidades. Pedro reconhece o poder de Jesus ao dizer: mande! a mesma autoridade que o Pai.

Pedro caminha sobre as águas.  Porém, ao sentir os ventos, começa a afundar. A natureza de Pedro o faz duvidar do milagre que está vivendo e diante de pequena coisa como o vento, sua fé se vê desfalecida. Que Pedro caminhe sobre as águas, não se deve a seu pedido, mas somente ao poder de Deus. Pedro, desesperado, por estar se afogando, grita: "Socorro, Senhor!" (Mt 14, 30b).   Jesus lhe estende a mão para ajudá-lo. Com isso ensina que muitas vezes as adversidades parecem intermináveis, porém a mão misericordiosa de Deus sempre irá socorrê-los quando estes peçam auxilio ao Pai. Jesus diz a Pedro: Como é pequena a sua fé! Por que você duvidou? (Mt 14, 31b).

Os discípulos pela primeira vez, o reconhecem como Filho de Deus: o Senhor é o Filho de Deus!" (Mt 14, 33). Reconhecer Jesus como Filho de Deus é a resposta de todo discípulo ao compreender a grandeza de Jesus em sua maneira de agir.

Outros textos bíblicos para confrontar: Mc 6, 47-53; Jo 6, 15-21; Mt 8, 23-27; Salmo 77, 16-20; Job 9,8; Eclesiástico 24,5-6 

Perguntas sobre a leitura:

* Qual é a ordem que dá Jesus a seus discípulos? O que fez Jesus depois que todo o povo se foi?

* O que acontecia com a barca em que iam os discípulos, enquanto Jesus orava?

* Como se sentiram os discípulos ao verem Jesus caminhando sobre as águas?

* O que disse Pedro depois de escutar a voz de Jesus?

* O que aconteceu com Pedro logo que Jesus disse: Vem!?

* O que disse Jesus a Pedro logo depois de evitar que se afundasse?

* O que disseram os discípulos a Jesus depois de verem seus milagres? 

2 – MEDITAÇÃO: O que me diz o texto? O que nos diz o texto?

* Busco um lugar a sós para estar com Deus?

* Nas tempestades da vida, sinto medo ou confio que Deus me vai ajudar?

* Quando os problemas parecem maiores, estou atento à voz de Deus que me indica o caminho correto?

* Sou capaz de confiar em Jesus a ponto de fazer tudo o que me pede e me ensina?

* Tenho colocado minha confiança no poder de Deus ou em minhas próprias forças?

* Reconheço Jesus como o Filho de Deus? É Jesus a força em quem confio? 

* Quando estou afundando em meus problemas, sou capaz de recorrer a Jesus? 

3 – ORAÇÃO: O que o texto me faz dizer a Deus? O que o texto nos faz dizer a Deus?

A oração é a resposta que damos a Deus que se manifesta primeiramente a nós.

Jesus, reconheço que tu és Deus; Tu és quem merece o louvor de toda a Terra. Vem em meu auxilio Senhor. Muitas vezes sinto que me afogo em meus problemas; nas tempestades consigo reconhecer-te. Sei que tu és o Filho de Deus e que vens em meu auxilio; Perdoe-me Senhor pelas vezes que não tenho confiado em Ti;

Imploro com as mesmas palavras de Pedro: Salva-me! Salva-me quando não sei reconhecer-Te em tuas palavras; Salva-me quando me afasto e minha barca começa a afundar. Obrigado Senhor porque com tua Palavra me fortaleço; Obrigado Senhor por entrar na barca da minha vida e levar-me a águas tranquilas. Amém. 

4 – CONTEMPLAÇÃO: Como interiorizo a mensagem? Como interiorizamos a mensagem?

Os discípulos reconheceram Jesus como o Filho de Deus, como seu Senhor e O adoraram. A exemplo dos discípulos, adoremos a Jesus com o Salmo 150, que convida toda a Terra a adorar a Deus, único Senhor: Louvem a Deus, o Senhor. Aleluia! Louvem a Deus no seu Templo. Louvem o seu poder, que se vê no céu. Louvem o Senhor pelas coisas maravilhosas que tem feito. Louvem sua imensa grandeza. Todos os seres vivos louvem o Senhor! Aleluia! 

5 – A Ç Ã O: Com que me comprometo? Com que nos comprometemos?

Propostas pessoais:

* Dedique um momento de seu dia para buscar um lugar solitário e silencioso onde
possas falar com Deus;

* Procure alguém que não conheça o poder de Deus, conte a ela Suas maravilhas. Convida este irmão, esta irmã, a reconhecer: De fato, o Senhor é o Filho de Deus!

Proposta comunitária: Preparar um momento para que todos do grupo possam partilhar as dificuldades do navegar de suas vidas, e juntos, devem buscar meios para ajudar aos irmãos a superar estas adversidades tendo como ponto de partida a confiança em Deus. 

Fonte: Diocese de Petrópolis

 

 

Compartilhar
Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2017

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.