Lectio Divina - Ano B - 2017/2018

32° Domingo do Tempo Comum - 11 de Novembro de 2018

| Imprimir | PDF 

 TEXTO BÍBLICO - Evangelho de São Marcos 12, 38-44

1 – LEITURA:

Jesus dizia às multidões, enquanto ensinava: Tomem cuidado com os escribas que gostam de andar vestidos de roupas finas, de serem saudados nas praças públicas, de ocupar os primeiros lugares nas sinagogas, os lugares de honra nos banquetes, mas exploram os bens das viúvas e fingem rezar longamente por elas. Eles vão receber sentença muito severa.  Estando sentado Jesus frente ao cofre do tesouro do Templo, observava como a multidão colocava moedas no cofre. Muitos ricos lançavam muitas moedas. Veio uma pobre viúva e colocou duas moedas de pouco valor. Jesus chamou a si os discípulos e lhes disse: Sabem, esta pobre viúva colocou mais do que todos os que ofereceram moedas. Pois os outros deram do que lhes sobrava. Ela, porém, em sua pobreza, ofereceu tudo o que tinha para sobreviver.

Para entender a leitura:

Jesus em qualquer lugar em que estivesse, observando como as pessoas viviam, chamava a atenção de seus discípulos ensinando-lhes o melhor caminho. Neste trecho aproveitou para criticar aqueles que eram dirigentes do povo, que sabiam mais e se julgavam melhores que os outros. Condenou a vaidade deles e a mania de quererem sempre aparecer. Em seguida ainda notou como as pessoas colocavam suas moedas no cofre do templo. E claro, conhecendo o coração e a intenção das pessoas, comentou sobre a intenção como colocavam as esmolas. Por isso elogiou a pobre viúva em sua generosidade que serve de exemplo para nossa vida.

·       Onde estava Jesus e quem estava com ele?

·       Que observava Jesus sobre a maneira de se vestir e de se comportar?

·       Em que lugar estava Jesus observando as pessoas que entravam?

·       Que faziam as pessoas que chegavam perto do cofre?

·       Que pessoa chamou a atenção de Jesus? Que falou dela?

 

2 - MEDITAÇÃO:

Uma coisa é o que pensamos, outra o que e como falamos e outra ainda o que fazemos. Jesus fala-nos que a intenção com que fazemos alguma coisa é que dá sentido ao que fazemos. Peçamos ao Senhor ser mais sinceros nas intenções com que fazemos qualquer ação. Reflitamos:

 

·       Minha participação na vida religiosa mostra meu amor a Cristo e aos outros sem vaidade ?

·       Será que sou fiel a Cristo por Ele mesmo ou para aparecer diante dos outros? 

·       Consigo fazer trabalhos de pastoral mesmo que ninguém note nem comente?  

·       Meu tempo e dedicação são totais ou são mais para mim, o que sobra dou a Deus e aos outros?

·       Entrego com sinceridade a Deus o que sou, o que tenho e o que posso fazer?

 

3 – O R A Ç Ã O:

Agradeçamos a Deus por contar conosco nos trabalhos de sua Igreja. Peçamos a humildade de servir por amor a Deus, à Igreja, às pessoas necessitadas das graças do Senhor. Os salmos nos convidam a confiar mais em Deus, nosso Pai e Amigo: Como o animal sedento deseja águas correntes, assim eu desejo ardentemente por Ti, meu Senhor. Tenho sede do Deus vivo, quando irei ver tua face amorosa? Lembro-me dos dias em que ia rumo à Casa de Deus entre cantos de alegria e de louvor em meio a uma multidão em festa.  (Sl 42∕41)

 

4 – CONTEMPLAÇÃO:

O Senhor está sempre presente em nossa vida. Ele acompanha de perto todos os nossos passos. Sentimo-nos seguros sabendo-O a nosso lado. Imaginemos os apóstolos acompanhando Jesus, noite e dia, subindo montanhas, descendo, caminhando pelas estradas da Palestina, navegando na barca de Pedro no Mar da Galileia. Ouvindo o que o Mestre ensinava, respondendo a perguntas maliciosas dos fariseus. Peçamos a Jesus esta segurança, esta tranqüilidade sabendo que Ele também nos acompanha sempre com muito amor...

 

5 - AÇÃO:

·       Cada dia devo buscar estar na presença de Cristo para ouvi-lo, para entender e aceitar o que pede de mim... Devo já colocar-me à sua disposição e também disposto a com alegria preparar-me para a missão que Ele me confiar.

·       Em minha comunidade vou colocar-me com humildade e alegria em espírito de serviço, sem escolher o que fazer, mas dispondo-me a realizar o que for necessário para o bem de todos.

 

Fonte – Diocese de Petrópolis

Compartilhar
Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2018

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.