Ataque que deixou gravemente ferido missionário em Bangladesh poderia ser por ódio religioso

 

Foto: Twitter @chiesadimilano

 

Roma, 20 Nov. 15 / 09:00 am (ACI/EWTN Noticias).- Um grupo de homens desconhecidos feriram gravemente um sacerdote católico missionário no norte de Bangladesh (Ásia) em um novo ataque supostamente realizado por extremistas do Estado Islâmico.

A polícia local informou que Pe. Piero Parolari, sacerdote italiano de 56 anos, membro do Pontifício Instituto de Missões Exteriores (PIME), se dirigia a cidade de Dinajpur quando foi atacado.

Segundo informa a agência vaticana Fides, Pe. Carlo Dotti, também do PIME, divulgou que o Pe. Parolari foi atacado “sem motivo, pelas costas e de improviso”. “Foi atingido ontem de manhã, enquanto ia de bicicleta ao hospital público, onde prestava serviço aos doentes. Tem duas feridas na nuca”.

“Agora, está no hospital, está consciente, mas o nariz sangra. Nessas horas, será transferido com um helicóptero para um hospital militar de Daca, onde receberá um tratamento adequado”, relatou o sacerdote.

Pe. Dotti acrescentou: “Estamos preocupados, mas esperamos que (o Pe. Parolari) possa se recuperar. A tensão social no país é alta e grupos armados provocam uma violência contínua”.

A agência Fides assinala que “segundo as suspeitas das pessoas e da polícia local, os autores do ataque poderiam pertencer a grupos radicais islâmicos”.

Pe. Dotti, que trabalha em Bangladesh há 41 anos, observa: “Ouvem-se também aqui as sirenes do Estado Islâmico. Alguns bengaleses se alistaram na Síria, embora o governo puna o recrutamento de jihadistas”.

Entretanto, prossegue, “esses ataques dão visibilidade, como aconteceu com o recente assassinato do colaborador italiano Cesare Tavella e de um japonês. A polícia agora pediu a todos nós, missionários, para não circular sozinhos, mas somente escoltados”

O Bispo de Dinajpur, Dom Sebastian Tudu, disse a Fides: “Toda a comunidade está chocada. Condenamos toda forma de violência. Hoje, os objetivos principais dos grupos terroristas são os estrangeiros e, entre eles, os missionários”

Em seguida, o Prelado expressou: “Estamos muito preocupados. A situação social e política no país degenerou. As minorias estão sob pressão. Todos os fiéis agora estão em oração. Esperamos que Pe. Piero se recupere. Estamos próximos a ele”.

Bangladesh é uma das missões mais antigas do Pontifício Instituto das Missões Exteriores, que chegou ao subcontinente indiano em 1855. Hoje, o PIME tem 29 missionários no país, presentes em três Dioceses: Daca, Dinajpur e Rajshashi. Os missionários estão engajados em nível pastoral nas paróquias e em obras educativas e sociais como escolas, dispensários e hospitais.

Fonte – ACI Digital - Etiquetas: ISISEstado IslâmicoCristãos perseguidosBangladeshataques contra sacerdotesÁsia - http://www.acidigital.com/noticias/ataque-que-deixou-gravemente-ferido-missionario-em-bangladesh-poderia-ser-por-odio-religioso-16884/

 

 

Compartilhar

Imprimir PDF

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2020

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.