30° Domingo do Tempo Comum - 25 de Outubro de 2015

TEXTO BÍBLICO: Evangelho de São Marcos 10, 46-52 

Naquele tempo, Jesus estava com os discípulos na cidade de Jericó. Quando saía da cidade, acompanhavam-no os discípulos e uma grande multidão. O mendigo cego, Bartimeu, estava à margem do caminho. Ouvindo o barulho da multidão e sabendo que era Jesus que estava passando por ali, começou a gritar: Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim. Muitos mandavam que ele parasse de gritar. Mas ele gritava mais alto ainda: Filho de Davi, tem compaixão de mim! Jesus parou e disse: Chamem este homem! Eles foram ao cego e disseram: Coragem! Levanta-te! Jesus está te chamando! O cego jogou o manto fora, deu um pulo e se aproximou de Jesus. Jesus perguntou: Que queres que eu te faça! O cego respondeu: Senhor, meu Mestre, eu quero enxergar! Jesus lhe disse: Vai, tua fé te salvou! No mesmo instante o cego recuperou a visão e foi seguindo Jesus pelo caminho.

 l – LEITURA:

Descia-se de Jerusalém a Jericó uma cidade perto do Mar Morto. Estava ali e fora da cidade, como era costume, à margem da estrada o cego Bartimeu, filho de Bartimeu. Certamente já alguém lhe teria falado sobre Jesus. Curioso ao ouvir o barulho de muita gente passando, coisa que não era freqüente, não devia haver festa nenhuma neste dia, pergunta que é que estava acontecendo. Quando soube que era Jesus que estava passando, grita chamando Jesus como Filho de Davi, isto é, como o Salvador esperado. Na sua ansiedade Ele grita e continua gritando mesmo que as pessoas se incomodem. Foi então que Jesus o acolheu e o curou.

 Outros textos para comparar: Mt  20, 29-34;  Lc 18, 35-43

Perguntas para a leitura:

* Em que cidade Jesus estava e quem estava com Ele?

* Quem estava à beira do caminho e o que percebeu? Que fez ao saber que Jesus passava por ali?

* Como reagiram os que acompanhavam Jesus? O cego desistiu de gritar?

* Qual foi reação de Jesus? Qual foi a reação de cego?

* Que disse Jesus ao cego e qual a resposta deste?

* O que Cristo disse ao cego e o que aconteceu? 

2 – MEDITAÇÃO: O que me diz o texto? O que nos diz o texto?

Jesus percorria as estradas da Palestina, acolhendo pessoas que o procuravam, ensinando-lhes os caminhos para uma vida religiosa melhor. Atendia as necessidades das pessoas com carinho, às vezes até com um milagre. 

* Percebo que Jesus acompanha minha vida, como? 

* Participando da comunidade na oração e celebrações minha fé se fortalece?

* Enxergo ao meu lado, em casa, no trabalho, com amigos, alguém que precisa ser animado por mim para encontrar Jesus? Ou os afasto sem animá-los?

* Acredito que ao apresentar Cristo a quem precisa dele, o Senhor vai ajudá-lo?

* Qual é minha confiança em Deus quando rezo? 

3 - ORAÇÃO:

Para eu poder rezar bem, firmando minha fé, tenho de confiar mais em Jesus, o Filho de Deus que se fez homem para o sentirmos bem perto de nós.

Por isso quero dizer: Senhor, em Ti estou seguro. Eu me sinto feliz porque Tu, meu Deus és a luz que ilumina minha vida na alegria. Sabendo-me amado por Ti, saberei querer o bem e fazer o bem a todos... Senhor, ajuda-me a estar atento às necessidades materiais e espirituais de todos. 

4 – CONTEMPLAÇÃO: Como interiorizo a mensagem? Como interiorizamos a mensagem?

Contemplar é olhar, enxergar melhor, mais demoradamente. 

Então coloquemo-nos em estado de espírito para contemplar este Jesus que nos ama tanto. Sintamos isso agora, como as pessoas que ouviam Jesus falar na montanha, na praia. Seu olhar acolhedor, seu rosto que inspira a calma, a paz. 

Façamos um momento de silêncio, podemos até fechar os olhos para visualizar Jesus que nos fala ao coração... Ouçamos... Abramos nosso coração... Peçamos um amor sincero a todos... 

5. AÇÃO: Com o que me comprometo? Com o que nos comprometemos?

Proposta pessoal: Procurar colocar no meu dia, nas minhas ocupações, enxergar mais os outros, ver o que precisam e o que posso fazer por eles. 

Proposta comunitária: Procurar saber que pessoas em nossa comunidade não são amadas por nós e por que. Como encontrar meios de os aproximar mais de nós e de Cristo. 

Fonte – Diocese de Petrópolis

 

 

 

 

Compartilhar

| Imprimir | PDF 

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2018

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.