29° Domingo do Tempo Comum - 21 de Outubro de 2018

Texto Bíblico - Evangelho de São Marcos 10, 35-45

Naquele tempo, Tiago e João, filhos de Zebedeu, foram a Jesus e disseram-lhe: Mestre, queremos que faças por nós o que vamos pedir.  Ele perguntou: O que que­rem que eu lhes faça? Eles responderam: Deixa-nos sentar um à tua direita e outro à tua esquerda, quando estiveres na tua glória!  Jesus disse-lhes: Vocês não sabem o que estão pedindo. Por aca­so podem beber o cálice que eu vou beber? Podem ser batizados com o batismo com que vou ser batizado? Eles responderam: Pode­mos! E ele lhes disse: Vocês beberão do cálice que eu devo beber e se­rão batizados com o batismo com que eu devo ser batizado. Mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. É para aqueles a quem foi reservado. Quando os outros dez discí­pulos ouviram isso, indignaram-se com Tiago e João. Jesus os chamou e disse: Vocês sabem que os chefes das nações as oprimem e os grandes as tiranizam. Mas, entre vocês, não deve ser assim; Quem quiser ser grande, seja o servo dos outros; e quem quiser ser o primeiro, seja o escravo de todos. Porque o Filho do Homem não veio para ser ser­vido, mas para servir e dar a sua vida como resgate para muitos.

1. L e i t u r a:

Dois apóstolos, Tiago e João, irmãos, filhos de Zebedeu, pediam a Jesus para ocuparem um lugar de destaque um à direita outro à esquerda, quando Jesus tivesse todo o poder, como Messias, ou Rei. Em Mateus 20, 20, se diz que a mãe deles é que veio pedir isto! Jesus antes de lhes responder coloca-lhes outra pergunta: se eles poderiam beber o cálice que ele iria beber e se eles queriam ser batizados como Ele. Eles sem entenderem bem o que seria, logo responderam que sim! O cálice seria o sofrimento, e o batismo seria sua morte na cruz. O que queriam era ter um poder sobre os outros! A resposta de Jesus também não foi direta. Diz que cabe a seu Pai designar algo sobre a vida deles! Mas os outros apóstolos não gostaram do pedido e se aborreceram... Jesus aproveita para lhes dar uma lição, de como eles deveriam ser e agir em seu reino: quem percebe que tem mais qualidades deve servir aos outros. E afirma que é assim que Ele mesmo veio fazer!      

* Que apóstolos vieram pedir algo a Jesus em seu Reino? Qual foi este pedido?

* Que respondeu Jesus? E o que entendia por beber o cálice e batismo?

* Quem é que cumpriria este desejo deles?

* Qual foi a reação dos outros apóstolos? E o que disse Jesus a todos então?

* Que é que Jesus afirma ser a sua missão no trabalho com as pessoas?                      

2 – M e d i t a ç ã o:

Quando rezamos, nossas orações são mais de pedidos. E nem sempre estes pedidos são corretos. Pedimos (Tg 4,2) sem saber se de fato queremos o melhor! Aproveitemos estes momentos para nos colocar no meio dos apóstolos que seguiam Jesus. Jesus aproveitava sempre para ensinar algo mais aos apóstolos sobre como viver melhor... Pensemos: o que é que de fato precisamos em nossa vida: em nossa família, no trabalho, na comunidade... O que em nossa maneira de ser e de viver é procura de quê? O que queremos é de fato um bem mesmo para nós e para quem convive conosco? O que é que precisamos mais em nossa vida religiosa?

3 – O r a ç ã o:

Senhor, preciso rezar mais... Como tem sido minhas orações? Que intenção tenho ao orar? De que virtudes tenho necessidade? (humildade, servir aos outros, alegria em ouvir alguém para me colocar à sua disposição, ter mais tempo para estar com minha família, procurar conhecer mais quem é Jesus, quem é Nossa Senhora, que é o Reino de Jesus?).

O Senhor é minha luz e minha salvação... É Ele quem me dá força... Uma só coisa peço ao Senhor: morar na casa do Senhor, procurar a presença de meu Deus todos os dias de minha vida, para contemplar a beleza e a bondade do Senhor... Senhor, não escondas de mim Tua face... Mostra-me o teu caminho... Tenho certeza: eu verei todo o bem que vem de Ti, Senhor... Quero repetir: Espera no Senhor! Sê forte, tem coragem!  Espera sempre no Senhor! (Sl 26/27)

4 - C o n t e m p l a ç ã o:

Jesus aproveitava todos os momentos de sua vida e convivência com os apóstolos para orientar a vida deles... Por minha fé, confiando na presença amorosa de Jesus, desejo que neste momento, o Espírito de Jesus me ensine a enxergar em minha vida pessoal, na vida de cada pessoa de minha família o que mais preciso: fazer bem o que tenho a fazer, com alegria e ser ocasião para que Jesus se comunique com os outros... Minhas orações, minha missa: são momentos preciosos em que devo me entregar confiante nas mãos do Senhor, ouvir o que ele quer me dizer agora, e o que devo dizer de coração a Ele.

5 – A ç ã o:

Em minha vida pessoal vou determinar tempo e hora para fazer com calma minhas orações... Conversar mesmo com Jesus sobre minha vida. Pedir para que Ele esteja sempre ao meu lado. Quero ouvi-lo e atender ao que me pede.

Vou ver que posso fazer pelas e para as pessoas que convivem comigo, no meu edifício, meus vizinhos. Pensar como fazer-lhes uma surpresa de me preocupar com eles, de dar-lhes o que esperariam de mim e ainda não fiz

Fonte – Diocese de Petrópolis

Compartilhar

| Imprimir | PDF 

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2018

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.