4° Domingo - Tempo Comum - Ano B – 28 de Janeiro de 2018

TEXTO BÍBLICO: Evangelho de São Marcos 1, 21 – 28

Jesus e seus discípulos entraram na cidade de Cafarnaum. No sábado foram à sinagoga. Aí então Jesus apresentava seus ensinamentos. Todos se encantavam com seus ensinamentos: Ele falava com autoridade e não como os escribas. Neste dia, no meio do povo que o ouvia estava um homem possuído de um espírito impuro. Ele gritava dizendo: Que queres conosco, Jesus de Nazaré? Vieste para arruinar-nos ? Sei quem tu és: o Santo de Deus. Jesus, porém, ordenou-lhe severamente: Cala-te e sai dele ! Então o espírito impuro, sacudindo-o violentamente e soltando grande grito, deixou-o. Todos se admiraram, perguntavam: Que é isto que está acontecendo ? Um novo ensinamento com autoridade! Até mesmo aos espíritos impuros dá ordens e eles lhe obedecem! E logo a sua fama se espalhou por toda a redondeza da Galileia.

l L E I T U R A   

Na 1ª. Leitura deste dia lemos a promessa de que viria um grande profeta. O modo como Jesus se apresenta, faz com que as pessoas sintam nele a força dos profetas. Os judeus se reuniam no dia do Senhor, para eles o sábado, na Sinagoga. Não era uma igreja. Eles só tinham um templo que era em Jerusalém. Em todos as cidades onde havia judeus eles construíam uma sinagoga: onde ouviam a leitura da Palavra de Deus, sua explicação e faziam suas orações, os salmos que sabiam de cor. A cidade de Cafarnaum era muito importante na região da Galiléia. Jesus fez dela quase a sua cidade. Aí ia muitas vezes. O modo como Jesus falava era com segurança e firmeza e as pessoas sentiam ser diferente dos que ensinavam, como os escribas. Este davam a impressão de falar de cor o que sabiam, parecendo que não acreditar tanto no que diziam. Jesus não, sua palavra era firme e depois era confirmada com milagres.

No tempo de Cristo havia pessoas que manifestavam a presença do que é chamado de espí-ritos impuros. Podia ser uma doença que eles chamavam com este nome, podia ser mesmo a ação do espírito mau(demônio) na vida da pessoa. De qualquer maneira sempre Jesus curava a pessoas afastando o espírito mau ou curando imediatamente da doença com sua palavra poderosa. Jesus com sua maneira de ser, de tratar o povo, de ensinar as verdades sobre a vida, sobre Deus, sobre a vida eterna, dava às pessoas a certeza de que sua presença, pois Ele era o Filho de Deus que se fez homem, trazia a paz que só Deus pode nos dar.

Outros textos bíblicos para confrontar: Mt 8, 14-15; Lc 4, 31-37

O que diz o texto? Perguntas para a leitura

         Em que cidade importante da Galileia Jesus chegou?

         Em que dia e lugar aconteceu este fato?

         Jesus ficou só no meio do povo para viver o sábado na sinagoga?

         Que é que Jesus fez que chamou à atenção das pessoas reunidas ?

         Sua palavra convencia e animava o povo por quê?

         Quem foi que logo reconheceu Jesus e disse o quê?

         Que fez então Jesus diante do homem que gritava ?

         Que disseram as pessoas sobre Jesus diante do que acontecia ?

2 - M E D I T A Ç Ã O

O que me diz o texto? O que nos diz o texto?

Jesus continua guiando nossas vidas através de sua Palavra e na qual a Igreja crê.

* Estou atento escutando a voz Jesus, meu único Mestre e Senhor ?

* Quais outras vozes escuto normalmente? Quando atendo a elas?

* Reconheço que quando Jesus fala, devo prestar atenção ao que Ele me pede?

* Quero que Jesus aja somente conforme meus próprios desejos?

* Quanto em nossa vida somos conduzidos pelas palavras de autoridade do Cristo?

* Tenho a consciência de que Jesus se preocupa com minhas doenças espirituais: falta de oração, desleixo em ler sua Palavra na Bíblia, minha caridade tão fraca e quer curar-me?

3 – O R A Ç Ã O

Com o texto do Sl 23 rezemos: O Senhor é meu pastor em quem confio: nada me faltará. Ele me faz descansar em pastos verdes nos momentos de oração. Renova minhas forças pelos sacramentos e me guia por caminhos certos por suas palavras ditas com autoridade. Mesmo que eu ande por vale escuro do pecado, da preguiça em minha vida de oração, vou confiar no Senhor de minha vida. Tu, Senhor Deus, estás comigo; me proteges e me diriges. Preparas uma mesa para mim nas missas, na eucaristia e me recebes como convidado de honra e enches o copo de minhas necessidades até derramar. Tua bondade e teu amor ficarão comigo enquanto eu viver. E em tua casa, Senhor, morarei todos os dias da minha vida. Amém

4 - C O N T E M P L A Ç Ã O

Pensar sobre Jesus que vive me ensinando como bom Pai e Amigo. Posso confiar-lhe minha vida entregando todo meu ser. Que Ele me guie, me leve, que Ele cuide de mim.

Meditemos devagar em cada pensamento do Sl 22(23)

Senhor, tu és o meu Pastor, cuidas de mim com carinho, por isso nada me falta.

Senhor, tu sacias minha sede.

Senhor, tu me levas pelo bom caminho ao me curar de minhas infidelidades e fraquezas. Senhor, contigo nada temo, nada me dá medo porque tu me acompanharás sempre.

5 – A Ç Ã O

Propostas pessoais

Jesus será o Mestre de minha vida se eu procurar ouvir mais sua Palavra. Que atitudes minhas não estão de acordo com o Evangelho. Propor mudança para minha conversão.

Anotar as mudanças que vão acontecendo em mim, agora que aceito Jesus, Senhor de minha vida.

Propostas comunitárias

No grupo, propor resgatar os amigos que não mais participam de nossa vida n Igreja e fazer com eles alguma celebração estiva para convidá-los a participar novamente.

Colocar proposta clara para todos perseverarem em nossa comunidade: somos o rebanho do Senhor.

 

Fonte – Diocese de Petrópolis

Compartilhar

| Imprimir | PDF 

Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2018

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.